fev 22 2018

LIXO NO CENTRO DE CABO FRIO.

Published by under Jornalismo

BENTO-JOSE-RIBEIRO

Lixo de montão, no centro de Cabo Frio (Rua Bento José Ribeiro) antes da chuvarada, que alagou muitas ruas da cidade.


No responses yet

fev 22 2018

CLÁUDIO MOREIRA RETORNA A PRISÃO.

Published by under Jornalismo

CLAUDIO_MOREIRA_1

A cassação, por unanimidade, no Tribunal de Justiça (TJ), do habeas corpus, que libertou Cláudio Moreira da prisão, reforça a Operação Basura, da Polícia Federal (PF). Segundo alguns setores políticos de Cabo Frio o retorno do ex-presidente da Comsercaf ao presídio enfraquece a posição política do prefeito Marquinhos Mendes (MDB). O prefeito prometeu no dia da intervenção que exoneraria todos os cargos comissionados e daria total transparência à administração da autarquia. Nada aconteceu!


No responses yet

fev 22 2018

A VOLTA DE CLÁUDIO MOREIRA A PRISÃO CRIA UMA INTERROGAÇÃO PARA O GOVERNO DE MARQUINHOS MENDES (MDB)?

Published by under Jornalismo

INTERROGACAO

É evidente que com a intervenção federal na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro o Judiciário tende a acompanhar e ser mais rigoroso. Estará a cassação do habeas corpus de Cláudio Moreira ligado a uma nova postura da justiça? Quais serão as consequências para Cabo Frio da nova prisão do ex-presidente da Comsercaf? Haverá ainda mais desgaste para o governo Marquinhos Mendes (MDB)?


No responses yet

fev 22 2018

OS RESPONSÁVEIS.

Published by under Jornalismo

PEROANAS-01

O secretário municipal de planejamento/desenvolvimento Cláudio Bastos, líder do PRB, na Região dos Lagos e o coordenador municipal do meio ambiente de Cabo Frio, Eduardo Pimenta, além do prefeito Marquinhos Mendes (MDB) têm que ser cobrados por este estacionamento escandaloso. Todos três têm responsabilidade no aterramento das “Salinas Peroanas” e com o horrendo estacionamento, ainda mais pressão sobre a Ilhado Japonês.

CLAUDIO_BASTOS_1  EDUARDO_PIMENTA  MM


One response so far

fev 22 2018

A CAIXA PRETA DOS ESTACIONAMENTOS.

Published by under Jornalismo

PRETA

O prefeito Marquinhos Mendes (MDB) não se mexe, mas a população não aguenta mais a falta absoluta de transparência nos estacionamentos públicos de Cabo Frio. As reações, finalmente, começaram. O vereador e líder da oposição, Rafael Peçanha (PDT) anuncia a criação da CPI dos Estacionamentos e alguns internautas garantem que vão a Polícia Federal pedir providências.

 

 


No responses yet

fev 21 2018

OS LEITORES ESTÃO ATENTOS E O JORNAL DO TOTONHO ABRE AINDA MAIS ESPAÇOS PARA ELES.

Published by under Jornalismo

 

JORNALDOTOTONHO-1

ESTACIONAMENTOS

Ter que Criar uma CPI para dar conta de uma simples pergunta é triste e vergonhoso. A não ser que a resposta não seja assim tão simples. Resta saber se vai dar quórum.

Atento morador de Cabo Frio, Faça suas contas, saia às ruas e veja quantos veículos com placas de outros municípios transitam por aqui. É dinheiro vivo, recebido na hora.

E no caso das vagas no centro da cidade nem tem o desgaste de aterrar salina. É só imprimir o talão e partir para o abraço.

Se não tem nada de errado, porque não esclarecer logo e liberar nossos nobres vereadores para outras atividades mais positivas para o município.

 ESTACIONAMENTOS & MEIO AMBIENTE

O descaso do poder público local com o meio ambiente é notório e antigo. Quem espera que dali surja alguma agenda positiva está se enganando, suportando, ainda, o risco de virar conivente. Quem quiser mudanças vai ter que arregaçar as mangas.
O turista que chega às nossas praias desloca-se preferencialmente de automóvel.
A cada 100 mil turistas, podemos, então, esperar, pelo menos, 20 mil veículos. Fazendo de conta que todos transitam com lotação máxima. Com os 700 mil visitantes esperados para o carnaval teríamos recebido 140 mil automóveis. ( A CCR contou 300 mil passando pelo pedágio durante aquele período e Cabo Frio ainda é o principal destino desse pessoal).
Se já está difícil lucrar com o turista, com o automóvel apenas dois personagens esperariam ganhar algum trocado extra: O posto de combustíveis e… o guardador (público ou privado) de carros.
Estacionamento é um bom negócio (Desde que resolvido seu principal custo de implantação: o local). Nesse caso me parece justo que a sociedade decida se quer trocar um ativo ambiental precioso por uma garagem gigante.
Resta saber, ainda, quem ganha. Afinal, nossas ruas mal suportam a população nativa de veículos e o impacto desse trânsito adicional de temporada é sofrido por todos nós, moradores.
Explicar tudo isso seria uma obrigação moral e demonstração de apreço com o já desgastado povo cabo-friense.

 ESTACIONAMENTOS.

Essa ganância desmedida em faturar com estacionamentos, nem que para isto a pmcf tenha que cometer crime ambiental grave, vai levar este prefeito a ruína total. Queremos saber, visto que ate o momento o Eduardo pimenta, tão crítico em outros governos, não venha se manifestar. Quero parabenizar ao deputado Jânio Mendes, por nós defender contra mais este crime praticado pelo prefeito. Não bastou o Shopping Park Lagos, não bastou o malfadado Club Med, e agora está agressão nas terras de Salinas.

 PRESIDÊNCIA DA CÂMARA.

O que esperar de vereadores bajuladores do prefeito, exemplo o presidente da Câmara de Vereadores Aquiles Barreto. O que vislumbrar numa possível eleição deste rapaz a Alerj. Aquiles, novo na idade, mas sempre longe dos anseios da população, prefere Aquiles tocar o seu mandato em favor dos desejos do seu grupo político, e a população longe de tudo. Finalizando, pergunto o que Aquiles Barreto, poderia acrescentar, somar na Alerj
Absolutamente nada.

 

 

 

 


No responses yet

fev 21 2018

O DESGASTE DE AQUILES.

Published by under Jornalismo

AB

O desgaste do presidente da câmara Aquiles Barreto (PRB) junto à opinião pública de Cabo Frio é muito grande. Não apenas pelo seu desempenho como presidente do legislativo, mas também pelo fato de ser membro ilustre da parentada e do grupo político do prefeito Marquinhos Mendes (MDB). Tem gente que já pergunta se Aquiles Barreto (PRB) conseguirá resistir às pressões e manter a candidatura a Assembleia Legislativa.

 


No responses yet

fev 21 2018

SEPE LAGOS AVISA: ASSÉDIO É CRIME!

Published by under Jornalismo

SEPE-LAGOS

O Sepe Lagos, sindicato que representa os profissionais da educação pública do município de Cabo Frio, que estão em greve, alerta contra o assédio moral. O sindicato, através das redes sociais, alerta que assédio é crime e pede aos profissionais da educação que denunciem caso sofram ou saibam de algum profissional que tenha sofrido o assédio.

 


No responses yet

fev 21 2018

FALTA DE RESPEITO.

Published by under Jornalismo

camara cfrio_papi 2

A bancada governista na câmara de Cabo Frio perdeu completamente o pudor. Conceder reajuste aos servidores do legislativo quando aposentados, pensionistas e demais servidores estão com salários e outros direitos atrasados é, no mínimo, a perda da noção de respeito.


No responses yet

fev 21 2018

JANIO: EMBARGO DAS OBRAS E DO ESTACIONAMENTO.

Published by under Jornalismo

JANIO-DISCURSO-ALERJ

O embargo das obras e das atividades de estacionamento sobre a área das “Salinas Peroanas” está sendo requerido pelo deputado Janio Mendes (PDT). O diretor do Iphan, Ivo Barreto, já solicitou a paralisação das atividades e abertura de processo junto ao órgão.


3 responses so far

fev 21 2018

NÃO DÁ PARA ENGOLIR.

Published by under Jornalismo

PEROANAS

O Ministério Público (MP) finalmente entrou na história para investigar o aterramento para a criação de mega estacionamento e o que vier depois. Dizer que não é crime ambiental e usar de eufemismo aqui outro acolá é apenas exercício de retórica. Existem outras soluções, que não o aterro, apontadas inclusive por internautas.


No responses yet

fev 21 2018

TAKÊ

Published by under Jornalismo

TAKE


No responses yet

fev 21 2018

CPI DOS ESTACIONAMENTOS.

Published by under Jornalismo

RAFAEL_PECANHA_12

O líder da oposição na câmara de vereadores de Cabo Frio, Rafael Peçanha (PDT) está elaborando a CPI do Estacionamento. Quem sabe, se aprovada, a CPI vai, finalmente, desvendar quem realmente controla e para onde vai a polpuda grana dos estacionamentos públicos de Cabo Frio?


One response so far

fev 21 2018

PENSAMENTO POLÍTICO BRASILEIRO: DA REPÚBLICA DA ESPADA A INTERVENÇÃO NO RIO DE JANEIRO.

Published by under Jornalismo

PROF


No responses yet

fev 21 2018

CHARGES – TEMER.

Published by under Jornalismo

CHARGES VERMELHO

TEMER-1

TEMER-2

TEMER-3

 


No responses yet

fev 21 2018

OS ‘VERDINHOS’ CORREM ATRÁS? & ENQUANTO ISSO …

Published by under Jornalismo

oscip_salario

OS ‘VERDINHOS’ CORREM ATRÁS?

Os “verdinhos” continuam perambulando pelas ruas de Cabo Frio, principalmente na orla da Praia do Forte. Pela protuberante pança dos numerosos “auxiliares da fiscalização” fica difícil imaginá-los correndo atrás de ambulantes ou coisa semelhante. Os vereadores da bancada governista agradecem os votos que os seus cabos eleitorais arrumaram.

ENQUANTO ISSO …

Enquanto aposentados, pensionistas e servidores continuam com salários e direitos atrasados, os “verdinhos”, “amarelinhos” e “azulzinhos” continuam numa boa. O interventor da Comsercaf, Luiz Cláudio Gama esqueceu o Ibascaf ou não está dando conta do trabalho?

 


No responses yet

fev 21 2018

AS ÁGUAS VÃO ROLAR?

Published by under Jornalismo

Enel-Solucoes_Energia-Solar_Colegio-Freire-1-1140x444

O fluxo político começa parecer mudar, na Região dos Lagos. Em Búzios, o prefeito André Granado (MDB) sofreu severa derrota política com a decisão judicial de restabelecer as vagas do Ensino Médio, sob pena de multa. A derrota de André Granado é a vitória da população e em particular da comunidade escolar do Colégio Paulo Freire, construído na gestão de Mirinho Braga (PDT).


No responses yet

fev 20 2018

A RESPOSTA – Mario Flavio Moreira.

Published by under Jornalismo

ARTIGO VERMELHO

A RESPOSTA

O biólogo e consultor ambiental Mario Flavio Moreira fez um texto no qual contesta e responde a defesa que o coordenador municipal do meio ambiente Eduardo Pimenta fez do aterramento e do gigantesco estacionamento nas Salinas Peroanas.

MARIO_FLAVIO_MOREIRA_6

A RESPOSTA

Mario Flavio Moreira (*)

Isso só vai aumentar a pressão sobre esse ecossistema. Essa área não tem e nunca terá perfil para ZOC (zona de ocupação controlada) e sim deveria ser ZPVS (zona de preservação da vida silvestre). Isso foi um engodo do Inea, quando aprovou o Plano de Manejo. É CRIME AMBIENTAL SIM !!! pode não ser de direito, mas é de fato. O que a Prefeitura deveria fazer era limitar o tráfego de veículos tanto na Ilha do Japonês quanto na Praia das Conchas. Pra isso existem áreas como a antiga salina da Ogiva que suporta perfeitamente um grande estacionamento, sem causar danos ambientais. Aproveita que a iniciativa privada vai fazer um grande empreendimento nessa área da Ogiva, e utiliza a área destinada a Prefeitura pra esse fim. DO PONTO DE VISTA AMBIENTAL NÃO SE JUSTIFICA QUALQUER TIPO DE USO NA ÁREA DA BOCA DA BARRA / SALINAS PEROANAS.

(*) Biólogo e Consultor ambiental.

 


No responses yet

fev 20 2018

PRESENÇA POLÍTICA & A SOCIEDADE QUER RESPOSTAS.

Published by under Jornalismo

JANIO-COSTAAZUL  &  RAFAEL_PECANHA_12

PRESENÇA POLÍTICA.

Apesar da chuva de críticas ao aterramento e transformação em gigantesco estacionamento da antiga salina “peroana”, em Cabo Frio, no campo político institucional apenas o deputado Janio Mendes e o vereador Rafael Peçanha se posicionaram efetivamente contrários à obra. A maior parte do “mundo político” fingiu não estar vendo nada.

A SOCIEDADE QUER RESPOSTAS.

O aterramento e imediata transformação em estacionamento geram dúvidas e perguntas. Quem é o responsável pela obra? Quais as repercussões desse imenso estacionamento para o entorno? Com o estacionamento cobrando 10 reais por veículo o lucro deve ser imenso: para onde vai o dinheiro? Em que setor da cidade essa grana toda é investida?


One response so far

fev 20 2018

FORA TEMER!

Published by under Jornalismo

CHARGE-TEMER

CHARGE-TEMER-2

CHARGE-TEMER-3

CHARGE-TEMER-4


No responses yet

fev 20 2018

EM ALGUM LUGAR DO CENTRO DA CIDADE.

Published by under Jornalismo

FOTOS VERMELHO

CORUJA-02

CORUJA-03

Fotos: Valéria Nogueira.


No responses yet

fev 20 2018

FÓRUM DE JUVENTUDES CABOFRIENSES.

Published by under Jornalismo

JUVENTUDE


No responses yet

fev 20 2018

INTERVENÇÃO NA SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

Published by under Jornalismo

T

INTERVENÇÃO NA SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

O vereador cabofriense, Rafael Peçanha (PDT) fez excelente texto com algumas reflexões sobre o grave momento político vivido pelo Estado do Rio de Janeiro. Com o título “Intervenção na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro” Rafael, que é especialista em sociologia urbana, mestre e doutor em antropologia, aborda o tema sobre a ótica do direito constitucional. O texto será publicado ainda esta semana pelo blog.


No responses yet

fev 20 2018

A DEFESA!

Published by under Jornalismo

A DEFESA.

O professor, biólogo e coordenador municipal do meio ambiente, Eduardo Pimenta, finalmente atendeu aos reclamos da transparência e postou nas redes sociais o artigo de sua autoria “Considerações sobre o estacionamento na Ilha do Japonês”. No texto, o professor defende a posição da coordenadoria sobre o estacionamento e suas consequências.

EDUARDO_PIMENTA

CONSIDERAÇÕES SOBRE O ESTACIONAMENTO NA ILHA DO JAPONÊS.

Eduardo Pimenta (*)

A área destinada ao estacionamento é de antiga salina desativada, limítrofe com o Parque Estadual da Costa do Sol e inserida na APA do Pau Brasil, estando classificada como Zona de Ocupação. Definida como área a ser objeto de posterior antropização e entendida como aquela que já apresentam nível de degradação ambiental, conforme o DECRETO N.º 32517 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2002 que instituiu o plano de manejo da APA.
Sob o ponto de vista ambiental a utilização da área como estacionamento não traz nenhum prejuízo ambiental, pois para a implantação solicitada não há necessidade de modificações no momento, que possam descaracterizar a área, a citar, obras de infraestrutura de saneamento ou de fundações para construção de prédios residenciais ou comerciais.
No decreto de criação da APA do Pau-brasil a área em questão permite os seguintes usos:
• Lotes residenciais para unidades unifamiliares autônomas, com área mínima de 1.000 m2 (mil metros quadrados) e taxa de ocupação inferior a cinqüenta por cento;
• Áreas destinadas a condomínios horizontais, constituídos por unidades autônomas ou residências unifamiliares, com dimensão mínima de 2.000 m2 (dois mil metros quadrados) e taxa de ocupação inferior a cinqüenta por cento;
• A altura máxima das construções, da cota de soleira à cumeeira, deverá ser cinco metros e o pé direito livre interno, no mínimo, dois metros e setenta centímetros;
• A implantação de unidades hoteleiras estará condicionada às mesmas restrições de áreas de condomínios horizontais, ampliada a altura máxima das construções para oito metros da soleira até a cumieira.”
As áreas de entorno no decreto são caracterizada como Zona de Conservação da Vida Silvestre e Zona de Preservação da Vida Silvestre que permite os seguintes usos:
• Zona de Conservação da Vida Silvestre residências unifamiliares já existentes e legalizadas junto aos órgãos responsáveis, com possibilidade de acréscimo de, no máximo, cinqüenta por cento da área total construída, sendo que este acréscimo dependerá de licença ambiental e recreativos e comerciais que abranjam bares, lanchonetes, quiosques e assemelhados, desde que estabelecidos em construções de caráter temporário com estruturas desmontáveis.
• Nas Zona de Preservação da Vida Silvestre onde, não são admitidos o parcelamento do solo e a edificação.
Sob o ponto de vista ambiental consideramos que haverá um ganho pela redução da carga de veículos nas Praias das Conchas e no Parque Municipal da Boca da Barra na Ilha do japonês devido à desativação dos estacionamentos antigos. Na Ilha do Japonês além da redução da carga de veículos haverá também a substituição do atual estacionamento às margens do Canal do Itajurú que será transformado num bosque de Aroeiras, no processo de recuperação da Faixa Marginal de Proteção do referido canal. O estacionamento da Praia das Conchas também será transformado em área verde revitalizada com espécies endêmicas.

(*) Biólogo e Coordenador Municipal do Meio Ambiente.


One response so far

fev 20 2018

TAKÊ

Published by under Jornalismo

TAKE


No responses yet

fev 19 2018

ESTACIONAMENTO: GRANA, DESRESPEITO E NENHUMA EXPLICAÇÃO!

Published by under Jornalismo

PEROANAS-01

Estacionamento sobre as “Salinas Peroanas”.

O estacionamento localizado no aterro das “Salinas Peroanas” já está funcionando e faturando (10 reais por veículo). Tudo continua nebuloso, sem que ninguém da área ambiental da prefeitura tenha aparecido para dar qualquer explicação. De quanto é o faturamento? Para onde vai essa polpuda grana? Atenção! O papo de preservação da Ilha do Japonês não cola: arruma outro, esse está velho.


3 responses so far

fev 19 2018

TAKÊ

Published by under Jornalismo

TAKE


No responses yet

fev 19 2018

CHARGES

Published by under Jornalismo

CHARGES VERMELHO

CHARGE

03

04

06


No responses yet

fev 19 2018

AULA MAGNA DE ABERTURA DO CURSO DE HISTÓRIA – 2018.

Published by under Jornalismo

PROF


No responses yet

fev 19 2018

QUEM CENSUROU A TUIUTI? Moisés Mendes

Published by under Jornalismo

ARTIGO VERMELHO

MOISES-MENDES

Moisés Mendes (*)

A censura foi a ‘surpresa’ da Tuiuti no desfile das campeãs. A tarefa de reagir ao que aconteceu não é apenas da escola.
O jornalismo da grande imprensa, com sua força-tarefa de Carnaval, tem a missão de esclarecer em detalhes quem determinou que o vampiro-do-jaburu desfilasse sem a faixa presidencial.
O Globo informa que a ordem teria partido de “emissários da Presidência da República”.
Emissários? Na ditadura, sob risco de represálias, tortura e morte (não esqueçamos Vladimir Herzog), sabia-se muito do funcionamento e da estrutura dos censores, quem eram eles e a quem se submetiam. Meu amigo jornalista Rafael Guimaraens sabe muito bem disso.
Se os repórteres que descobrem pedalinhos não descobrirem quem censurou a Tuiuti (de quem foi a ordem, como foi dada e quem decidiu executá-la), o jornalismo brasileiro terá finalmente despencado no penhasco do golpe.
O jornalismo pagará o maior mico da história da imprensa se não esclarecer, com nomes, quem deu a ordem à Tuiuti. Ou também o jornalismo está sob intervenção federal?

(*) Jornalista.

Temer-charge-espelho


No responses yet

fev 19 2018

CARTA À PROMOTORA QUE PEDIU A PRISÃO DA MULHER EM TRABALHO DE PARTO – Roberto Tardelli.

Published by under Jornalismo

ARTIGO VERMELHO

JURISTA

CARTA À PROMOTORA QUE PEDIU A PRISÃO DA MULHER EM TRABALHO DE PARTO

Eu não conheci V. Exa., quando ainda estava na carreira do Ministério Público, onde fiquei mais de trinta anos; caso tenhamos nos conhecido pessoalmente, perdão pelo lapso.

Li pelos jornais que Vossa Excelência requereu para que fosse mantida presa uma mulher, autuada em flagrante, trazendo consigo, segundo a polícia, noventa gramas de maconha, para fins de tráfico.

Na audiência de custódia, ela se fez representar apenas por seu advogado, uma vez que estava dando a luz em um hospital público da cidade; de lá, em função do pedido feito pelo Ministério Público, representado por Vossa Excelência, e acatado pelo MM Juiz de Direito que presidia o ato, foram a indiciada e seu rebento levados de volta à carceragem. O bebê, bem o sabes, tinha apenas dois dias de vida. As notícias dão conta de que a indiciada era primária e que, além daquele criança, é mãe de uma outra, de três anos de idade.

Escrevo esta carta aberta porque os noticiários deram conta também de um fato significativo: a gravidez de Vossa Excelência. Uma mulher grávida, promotora de justiça, pediu a um juiz de direito que mantivesse presa uma outra mulher, que acabara de parir, levando consigo seu rebento para o cárcere. Admitamos, parece ser enredo de um novela de terror.

Fiquei estarrecido ao ler a notícia. Fiquei pensando como duas mulheres podem ter gestações tão distintas, eis que o fruto de seu ventre, prezada Promotora, nascerá em uma maternidade de alto padrão e será recepcionado e festejado por parentes e amigos, que lhe darão boas vindas. Sapatinhos, rosas ou azuis, na porta do quarto, avisarão aos visitantes que ali nasceu uma criança linda e saudável, que receberá de todos que a cercam todo amor e conforto.

Nessas maternidades, a segurança é uma obsessão e nada de ruim acontecerá ao rebentos que ali nascerem. É abaixo de zero o risco de alguém estranho, tenha a autoridade que tiver, sair com um dos ocupantes do berçário em seus braços. As enfermeiras são sorridentes e recebem carinhosamente pequenos e merecidos mimos das famílias que acolhem, os médicos são pressurosos e acolhedores.

A suíte onde Vossa Excelência se recuperará do parto tem ar condicionado, TV, rede de wi-fi, a fim de orgulhosas mamães exibam ao mundo o fruto da espera de nove meses. Papais também orgulhosos distribuem charutos e sempre a camisa do time de coração é a primeira foto que mandam para o grupo de amigos. Tudo é felicidade.

No outro lado, o bebê nasceu de uma mulher levada à maternidade algemada, que pariu desacompanhada seu rebento, sem saber e sem ter para onde ir.

Não teve os luxos do nascimento de uma criança de classe média alta e teve que se comportar, haja vista estivesse sob escolta policial, não enfermagem, para atendê-la. Espero que não tenha sido algemada à cama e acabou de ir amamentar seu filho no chão úmido e mofado de uma cadeia pública, onde estava detida, porque não lhe foi reconhecido seu direito à liberdade, seja por Vossa Excelência, seja pelo Juiz de Direito.

Há uma questão, senhora promotora, que supera a questão jurídica.

É assustador imaginar que a senhora não tenha visto naquela criança que nascia um pouco de sua criança que traz em seu ventre.

É assustador imaginar que a senhora, justamente por se encontrar grávida, não tenha visto, com os olhos da alma, o terror de uma mulher amamentar o filho que acabara de nascer, num pedaço de espuma, entre cobertores velhos, num chão batido de uma cela infecta. Não posso crer que esse momento lhe tenha também passado despercebido.

Não posso imaginar que alguém possa trazer consigo tanta ausência de compaixão humana que tenha se permitido participar de uma situação, cuja insensibilidade me traz as piores e mais amargas lembranças da História.

Nas leituras que seu bom médico deve ter sugerido durante sua gestação, certamente, alguma coisa existe – não é autoajuda – no sentido de demonstrar que os primeiros momentos de vida de um ser humano são cruciantes e que poderão ter consequências para o resto de sua vida.

Gente muito melhor do que qualquer jurista concurseiro que lhe tenha dado milhares de dicas, disse isso: Freud, Melanie Klein, John Bowlby. Procure saber deles, que diriam certamente que teria sido menos desumano que a senhora e o juiz que acolheu seu infeliz pedido atirassem na mãe. A senhora, fique certa, contribuiu para uma enorme dor que essa criança haverá de carregar por toda a vida. O terror da mãe transmitiu-se ao filho, não sabia?

Enquanto a senhora há de amamentar teu filho ou tua filha em todas as condições de conforto e segurança, livre do medo, livre do pavor de alguém apartá-la da cria, sem o terror de ver grades de ferro à frente, ela ficou com todos os pavores internalizados. Enquanto a senhora há de desfrutar justa licença-maternidade, em que poderá se dedicar exclusivamente a apresentar o mundo ao doce e bem-vindo recém chegado filho ou filha, ela estará a dizer a seu filho que ele nasceu na cadeia, nasceu preso, nasceu atrás de grades, nasceu encarcerado.

Seria duríssimo, mas inevitável se a falta cometida fosse de tamanha gravidade que não se acenasse ao horizonte uma solução menos gravosa. Mas, haveria de ser do conhecimento de Vossa Excelência, como deve ser do Magistrado, que o STF de há muito pacificou essa questão e essa mulher terá direito a penas restritivas. Isto é, jamais poderia ter permanecido presa, pela singela razão de ter o direito de ser posta em liberdade.

É o que diz a Constituição Federal: ninguém será levado à prisão ou nela mantido, quando a lei admitir a liberdade provisória, com ou sem fiança, no art. 5º, inciso LVI.

A senhora e seu Magistrado agiram com abuso de direito, percebe?

Permito-me dizer que aprendi, dentro do Ministério Público, que não se pode fazer Justiça sem compaixão, sem amor pelo próximo, sem respeito pelas pessoas. Caso se caia nessa cilada, somente se produzirá terror, como esse que a senhora produziu. A Justiça Criminal, cara ex-colega promotora, se mede a partir do direito de liberdade.

Aliás, quem diz maravilhosamente sobre isso é também um ex-integrante do MPSP, Ministro Celso de Mello. Sugiro que a senhora procure ler e estudar um pouco mais, um pouco além desses manuais catastrofistas que colocam os promotores e juízes como agentes de segurança pública, algo que nunca foram e nunca serão. Leia mais humanistas, é evidente a falta que lhe fazem.

Vossa Excelência, quando voltavas para casa, uma lágrima por aquela criança nascida na cadeia, chegou derramar?

Pela mãe abusivamente presa, em algum momento, chegou a ver na barriga dela a mesma barriga que é a sua? Em algum momento dessa tua vida, conseguiu pensar que aquela mulher lhe é igual em tudo? Que o fruto de vosso ventre nascerá como nasceu o dela? Que amamentará seu filho como ela amamentou o dela? Que mecanismo mental foi esse que quebrou uma identificação que haveria de ser imediata?

Onde, enfim, Vossa Excelência deixou a humanidade que deve legar a seu filho?

Com respeito,

Roberto Tardelli é Jurista de Resistência; Advogado e Procurador de Justiça Aposentado.

Texto publicado em: http://justificando.cartacapital.com.br/…/carta-aberta-a-p…/


No responses yet

fev 19 2018

JORNAL DO TOTONHO

Published by under Jornalismo

JORNALDOTOTONHO-1


No responses yet

fev 17 2018

JANIO – O GIGANTESCO ESTACIONAMENTO ESTÁ IMPACTANDO ÁREA DE GRANDE SENSIBILIDADE AMBIENTAL.

Published by under Jornalismo

PEROANAS

O aterramento das Salinas ‘Peroanas”.

JANIO – O GIGANTESCO ESTACIONAMENTO ESTÁ IMPACTANDO ÁREA DE GRANDE SENSIBILIDADE AMBIENTAL.

Hoje, fiz mais uma visita à área das Salinas Peroanas, onde um estacionamento, de dimensões gigantescas, está impactando uma área de grande sensibilidade ambiental. É importante frisar que liberação deste grande estacionamento, vem aumentando o fluxo de pessoas à Ilha do Japonês, Praias Brava e Conchas, sem o devido estudo de capacidade de carga destes espaços. Ainda era parte da manhã, quando gravei o vídeo, em um dos bolsões de estacionamento, importante frisar que neste instante, outros dois já estavam com capacidade esgotada.

 JANIO-COSTAAZUL

Deputado Janio Mendes (PDT).


No responses yet

fev 17 2018

CHARGES

Published by under Jornalismo

CHARGES VERMELHO

CHARGE- 0009

CHARGE-0004

CHARGE-0007

CHARGE-0008


No responses yet

fev 17 2018

VAI TER QUE ESPERAR SENTADA?

Published by under Jornalismo

VAI TER QUE ESPERAR SENTADA?

ESQUELETO

A coordenadoria municipal do meio ambiente divulga que faz parceria com a guarda marítima e ambiental contra o estacionamento irregular em áreas de preservação ambiental. A coordenadoria, entretanto, não deu até o momento sua posição a respeito do gigantesco estacionamento criado nas “peroanas”. A sociedade pacientemente espera. Vai ter que esperar sentada?


No responses yet

fev 17 2018

QUESTIONAMENTOS DE UM LEIGO SOBRE A INTERVENÇÃO. Jefferson Buitrago.

Published by under Jornalismo

ARTIGO VERMELHO

JB

QUESTIONAMENTOS DE UM LEIGO SOBRE A INTERVENÇÃO.

Jefferson Buitrago (*)

Questionamentos de um leigo sobre a intervenção federal na segurança pública no Rio de Janeiro: os comandantes dos batalhões serão substituídos por coronéis do exército? A policia vai ser reequipada? Ou vai continuar usando coletes vencidos e carros caindo aos pedaços? Vai haver identificação e prisão dos PMs que são bandidos usando fardas para que os bons policiais voltem a ser a maioria? Ou estes terão que conviver com criminosos fardados que levam armas e drogas a bandidagem nas próprias viaturas? Armas que serão usadas contra seus colegas e a sociedade. Como será desmantelada a relação promiscua entre criminosos, policiais corruptos, políticos desonestos e juízes que vendem Habeas Corpus para os criminosos? Quais as ações que serão desenvolvidas nas comunidades para levar educação, cultura, esportes, lazer, saúde e urbanização? Para o nosso bem, torço para que a intervenção seja sucesso absoluto, mas se não atacar a raiz do problema, continuaremos a enxugar gelo.

(*) Administrador imobiliário.

 

 


No responses yet

fev 17 2018

INTERVENÇÃO DUVIDOSA – Paulo Cotias.

Published by under Jornalismo

ARTIGO VERMELHO

PAULO_COTIAS_4

INTERVENÇÃO DUVIDOSA

Paulo Cotias (*)

Penso alto aqui que tenho mais dúvidas do que propriamente uma opinião formada sobre a intervenção federal no Rio. Particularmente não acredito que seja laboratório de golpe ou de um novo governo militar… Essas coisas a história ensina que são feitas por outros caminhos e com outros argumentos… A maior das minhas questões internas é se estamos diante de um enorme jogo de cena. Penso assim porque não é possível, dado o contingente e o armamento das facções, que a solução não venha sem cenas de guerra e turbulência social. Vão desarmar os bandidos na base da pressão? Da sugestão? De uma solução pactuada a la Colômbia? Vão colocar nessa limpeza TODOS os setores envolvidos com o poder paralelo, incluindo aí fardas e mandatos? Colocando sob outro prisma: A esquerda encontrou um veio para fiar suas enfadonhas narrativas de prateleira. Os conservadores na expectativa de ver no Jornal Nacional cenas de justiça cinematográfica, aquela que como nos filmes mostra o inimigo sendo destroçado pela violência institucional. Os candidatos da linha-dura ansiosos para ver se podem com a intervenção turbinar os sentidos das coisas sem sentido que falam. E todos os bandidos, o que será que pensam? O que será que farão? Vão passar temporadas no interior novamente até o mar serenar? Vão colaborar para a solução que os números pedem espalhando a violência por uma área maior, de modo mais diluído? Vão rir de tudo isso? Vão só perder o posto para outras quadrilhas, milícias e coisas do gênero? Para completar o quadro só falta ao final de tudo isso ver que Temer além de “retirar o Brasil da crise”, “ser o presidente das reformas” e da “ponte para o futuro” será também o “salvador do Rio de Janeiro”. E salvar a segurança pode ser a última tábua de salvação do MDB no Estado para outubro.

(*) Coordenador do Curso de História da Universidade Estácio de Sá.


No responses yet

fev 17 2018

MT BOY

Published by under Jornalismo

MT-BOY


No responses yet

fev 17 2018

CAMINHOS DA HISTÓRIA.

Published by under Jornalismo

CAMINHOS_DA_HISTÓRIA

CAMINHOS DA HISTÓRIA.

O projeto “Caminhos da HIstória” deste mês de fevereiro será dedicado ao carnaval de Cabo Frio, percorrendo o passado e o presente dos blocos e agremiações carnavalescas, contando como a folia se faz presente na cultura, na política e na formação identitária da sociedade. A caminhada está marcada para o próximo dia 17, a partir das 9h, com saída da Praça Porto Rocha, no Centro.


No responses yet

fev 17 2018

JORNAL DO TOTONHO

Published by under Jornalismo

JORNALDOTOTONHO-1


No responses yet

fev 16 2018

O ATERRAMENTO DAS ‘PEROANAS’

Published by under Jornalismo

ESTACIONAMENTO-1

ESTACIONAMENTO-4

O ATERRAMENTO DAS ‘PEROANAS’

O deputado Janio Mendes e o vereador Rafael Peçanha, ambos do PDT, se mobilizaram a respeito do aterramento de área das Salinas Peroanas. Janio está acompanhando diretamente o problema para atuação direta na Alerj e o vereador Rafael Peçanha, acionou o Ministério Público e quer da coordenadoria do meio ambiente a apresentação das licenças que autorizam a obra.


No responses yet

fev 16 2018

ATÉ A FAMÍLIA BENTO FAZ OPOSIÇÃO.

Published by under Jornalismo

VANDERLEI_SILAS_CUNHA

Vereador Vanderlei Bento (PMB), o deputado Silas Bento (PSDB) e o então deputado federal Eduardo Cunha (MDB).

ATÉ A FAMÍLIA BENTO FAZ OPOSIÇÃO.

O governo do prefeito Marquinhos Mendes (MDB) está deixando a sua própria turma ressabiada. A incompetência, a irresponsabilidade com cidade são características da administração. As contradições são tantas que até a Família Bento, conhecida pela adesão a tantos governos se animou e tenta fazer oposição.


No responses yet

fev 16 2018

BAGUNÇA GENERALIZADA

Published by under Jornalismo

PF

BAGUNÇA GENERALIZADA.

O Carnaval que a cidade acabou de viver foi dos piores já vividos pela população. A bagunça foi generalizada e o descontrole administrativo pode ser sentido em todos os pontos do município. A bagunça é tanta que até mesmo os ambulantes que usam botijão de gás, na Praia do Forte, não deram a menor bola para o decreto do prefeito.


No responses yet

fev 15 2018

NOTÍCIA & OPINIÃO

Published by under Jornalismo

ESTACIONAMENTO-3

Construções em áreas protegidas.

O biólogo e consultor ambiental Mario Flávio Moreira escreveu excelente artigo sobre “Construções em áreas protegidas”, que vale a pena ser lido aqui no Jornal do Totonho. O texto é bem oportuno em função da crise gerada pelo aterro em área ao lado da Ilha do Japonês.

E as explicações?

A população de Cabo Frio continua pacientemente a aguardar alguma nota oficial do “supersecretário” Cláudio Bastos e do coordenador municipal do meio ambiente, o professor e biólogo Eduardo Pimenta. Não custa lembrar que a propriedade privada é também de uso social, principalmente em áreas como aquela.

Linguagem clara!

É de se esperar que o documento seja escrito em linguagem clara e muito bem explicada para que a população seja orientada sobre que posição tomar. Até agora, os “deuses” conhecedores das questões ambientais não se deram ao trabalho de explicar direitinho a quem lhes paga os salários: os cidadãos contribuintes.

Praia do Forte: botijões de gás a rola.

Desrespeitando o Ministério Público, o Corpo de Bombeiros e o próprio decreto do prefeito Marquinhos Mendes (MDB), os ambulantes e barraqueiros da Praia do Forte, continuaram usando botijões de gás e carvão. A fiscalização não funcionou ou houve algum acordo informal dos ambulantes e barraqueiros com a prefeitura.

Verdinhos: “pegando fresca”

Os “verdinhos”, que são “auxiliares da fiscalização” e cabos eleitorais dos vereadores da bancada governista, continuam passeando pela orla e “pegando fresca”, porque ninguém é de ferro. Enquanto isso, várias categorias de servidores da prefeitura continuam sem receber salários e diversos direitos.

F-3

Fechado & Depredado.

Durante o Carnaval a cidade de Cabo Frio teve que conviver (continua convivendo) com a imundice nas ruas e o mau cheiro, proveniente da falta de banheiros públicos. A Praça Porto Rocha, a mais importante da cidade, tem o seu único banheiro público fechado e depredado.

ANDINHO_1  &  RENATINHO_VIANNA

Crise anunciada

A crise da prefeitura de Arraial do Cabo se arrasta a um bom tempo, pegando o governo de Andinho e agora de Renatinho Vianna. A última grande confusão é provocada pelos estacionamentos e não tardará a aparecer outra. A eleição para prefeito do Arraial do Cabo anunciava a crise, só não percebeu quem não queria ver.

T

Pior não fica

O estado deplorável em que se encontra a cidade de Cabo Frio tem levado a muitos cidadãos contribuintes a incentivar a viagem do prefeito Marquinhos Mendes (MDB) por dois meses. Quem sabe, o governo melhora com a ausência do laborioso prefeito? Como diria o “sábio” Tiririca, “pior não fica”.

Pé frio!

O ex-vereador Emanoel Fernandes e sua esposa Cristiane estiveram no sambódromo e desfilaram na tradicional Escola de Samba Império Serrano. O casal que sempre esteve no governo nos últimos vinte anos e que agora apoia o ex-vereador Adriano Moreno (REDE) não deu muita sorte a Serrinha. A Império caiu para a segunda divisão.

 


No responses yet

fev 15 2018

CHARGES

Published by under Jornalismo

CHARGES VERMELHO

CHARGE-0003

CHARGE-0005

CHARGE-0006


No responses yet

Next »