nov 24 2014

DAS PALAVRAS A AÇÃO

Published by under Jornalismo

DESTRUICAO

DAS PALAVRAS A AÇÃO

Em sua página na rede social o vereador Adriano Moreno (PP) faz enfática defesa da preservação das dunas do Peró e sugere uma Ação Civil Pública. Ora, existe um caminho bem mais fácil: o vereador, membro da bancada governista, pode fazer  pressão junto ao prefeito Alair Francisco (PP) para que revogue a licença do empreendimento ou mesmo não a renove, porque ela vence em 28 de dezembro. Além das palavras, espera-se ação, mas precisa ter coragem política para tanto.

No responses yet

nov 24 2014

REVOGAR OU NÃO RENOVAR: PODE ESCOLHER

Published by under Jornalismo

ASSINANDO

REVOGAR OU NÃO RENOVAR: PODE ESCOLHER

A degradação e destruição das dunas ativas da Reserva do Peró, importante área de preservação ambiental, está repercutindo em todo o país. As licenças ambientais foram concedidas pelo INEA (órgão do governo estadual) e pela prefeitura de Cabo Frio no fim do Governo Marquinho Mendes (PMDB). Importante lembrar que elas vencem em 28 de dezembro e o Governo Alair Francisco (PP) pode não renová-las e se quiser se antecipar, revogá-las.

No responses yet

nov 24 2014

OS RAIVOSOS

Published by under Jornalismo

raivosos

OS RAIVOSOS

A extrema direita, derrotada nas urnas, anda muito raivosa. Em Cabo Frio, não é diferente. As páginas nas redes sociais demonstram no dia-a-dia essa inconformidade com a democracia. Deveriam estar mais tranquilos, afinal, em Cabo Frio, o PP está no poder e tem feito um governo de acordo com seu figurino: investimentos nas áreas da elite e completo abandono das periferias. Não precisa atravessar a Ponte Feliciano Sodré para verificar que os bairros populares não têm os mesmos cuidados que a orla da Praia do Forte, o m2 mais valorizado da cidade.

No responses yet

nov 24 2014

BECO SEM SAÍDA!

Published by under Jornalismo

labirinto_p

BECO SEM SAÍDA

Reconfortado após a sua visita aos EUA, o viajado Doutor Prefeito de Cabo Frio bem que gostaria de fazer muitas mudanças no seu secretariado que bem poderia ser chamado de “Gabinete da Dignidade”: ficaria bonito. Entretanto, lhe faltam quadros. O seu pessoal é formado basicamente pela parentada e por gente que em função da incompetência, só encontra emprego, quando o “Sereníssimo” chega ao poder. O problema é que aí está o seu apoio político, não pode prescindir deles para catar votos aqui e acolá, embora não funcionem para governar. É praticamente um beco sem saída.

No responses yet

nov 24 2014

ESQUECEU?

Published by under Jornalismo

CONTAINER-1

ESQUECEU?

É preciso muita cara dura para prometer a população construir 40 mil banheiros e 10 mil casas para a população pobre de Cabo Frio e no dia seguinte da eleição esquecer tudo. É como se uma amnésia coletiva tivesse acometido o “Sereníssimo” e toda sua “equipe” de governo. Ninguém fala mais no assunto e aquela montagem produzida para a campanha eleitoral na TV, se perdeu na terra do nunca. De vez em quando sai uma notícia aqui e ali, na “mídia amiga”, mas só para manter a chama da esperança acesa entre a população. É patético.

No responses yet

nov 24 2014

HUMOR: POLÍTICA & POLUIÇÃO

Published by under Jornalismo

HUMOR_CINZA

santo

bruno

No responses yet

nov 24 2014

BUSCANDO PROTEÇÃO

Published by under Jornalismo

NOT_E_COM_CINZA

RUI-FRANCA

BUSCANDO PROTEÇÃO

Boa parte da sociedade se mobiliza, numa campanha legal, para evitar a transferência do comandante do 25º BPM, Rui França. Não é por acaso, o comandante revelou-se um homem combativo, que não deu trégua a bandidagem na cidade. Acossada por uma violência a qual não estava acostumada a sociedade cabofriense busca no comandante um protetor e ele tem dado conta do recado, mas não cabe ao comandante mudar a realidade sócioeconômica e política do município.

COM OLHOS VENDADOS

A mesma sociedade, que busca a proteção contra a crescente violência, como se houvesse alguma proteção eficaz e definitiva, como se apenas a repressão bastasse, não tem a mesma mobilização para exigir profundas mudanças na realidade sócioeconômica do município. Não se mexe contra o abandono dos programas sociais. Não apoia os professores em sua luta pela escola em tempo integral e muito menos por uma política de geração de empregos e distribuição de renda. A repressão por si só, representa um pequeno alívio, que dura muito pouco tempo. Logo acontece mais uma tragédia, que vai chocar mais uma vez a população: resolve este aqui, estoura outro acolá. É o velho processo de “enxugar gelo”.

 

No responses yet

nov 24 2014

RAPIDINHAS DO JORNAL DO TOTONHO

Published by under Jornalismo

RABUGENTO-1

RAPIDINHAS DO JORNAL DO TOTONHO

SEPE-1

01) A greve dos profissionais da educação pública municipal, em Arraial do Cabo continua: está dando calor no governo de Andinho. A greve continua.

02) A cidade estava cheia no “feriadão” e mais uma vez a prefeitura de Cabo Frio não deu conta de retirar o lixo das ruas. A “cidade mais limpa do Brasil”?

GALA_1

03) Fotógrafo e ambientalista, Antônio Ângelo Trindade Marques, largou a balbúrdia de Cabo Frio e fez um mini-cruzeiro pelas ilhas a bordo do seu “Áquila”.

04) A secretaria municipal de 1/3 de ambiente resume sua fala sobre a destruição das dunas ativas do Peró, dizendo que as licenças foram dadas pelo governo de Marquinho Mendes.

05) As licenças que foram concedidas no governo de Marquinho Mendes vencem em 28 de dezembro. É a chance do governo de Alair Francisco prestar um bom serviço: não renovar as licenças. Vamos ver!

06) O Dormitório das Garças, boa iniciativa de preservação e ensino ecológico, está completamente abandonado. O que tem a dizer a secretaria de 1/3 do ambiente de Cabo Frio?

07) Foi o maior sucesso o 7º Passeio Ciclístico da Paz promovido pela Paróquia de São Cristovão, na tarde do último sábado, 22 de novembro.

BOULEVARD-6

08) As calçadas do Boulevard Canal estão uma vergonha: buracos e sujeira. Os empresários, proprietários dos restaurantes investem, mas a prefeitura não faz a sua parte.

09) A árvore de Natal, junto ao Teatro Municipal Ináh de Azevedo Mureb, na orla da Praia do Forte é muito bonita, no entanto, está com parte de sua iluminação apagada.

10) Parte da sociedade se mobiliza, pedindo a permanência do comandante Ruy França, o que é correto, mas não se mobiliza quando o prefeito acaba com os programas sociais. Preocupante!

 

2 responses so far

nov 24 2014

DUAS EQUIPES?

Published by under Jornalismo

FACURY  MILTON-ALENCAR-JUNIOR

DUAS EQUIPES?

O “Governo Sereníssimo” tem procurado se aproximar de quadros, que prestaram serviços ao governo de Marquinhos Mendes (PMDB). Exemplo típico é o ex-secretário municipal de cultura, o cineasta Milton Alencar Júnior e o ex-diretor da Morada do Samba, Carlos Ernesto Lopes, o Carlão. O projeto de cinema nos bairros, de Toninho “Corrêa”, genro do “Sereníssimo”, é tocado por Milton Alencar. Há quem diga que o “governo sereníssimo” tem duas equipes na área de cultura, uma na administração direta com o secretário José Facury e outra na Comsercaf, com Milton Alencar.

 

 

No responses yet

nov 24 2014

SEM SOLUÇÃO

Published by under Jornalismo

BENE DIRLEI_PEREIRA_02

SEM SOLUÇÃO

O ano de 2014 está chegando ao fim e até o momento em que esta nota está sendo escrita, não se tem solução para o escândalo da falsificação de assinaturas de duas ações contra o PCCR. Acusado como autor das ações Bené da UniAmacaf reuniu-se com as lideranças sindicais e disse que sua assinatura foi falsificada, envolvendo o nome do secretário de governo Dirlei Pereira (PRB). Na ocasião, Bené registrou Boletim de Ocorrência (B.O), na 126ª Delegacia, tendo o delegado da época anunciado que, em uma semana haveria acareação. Não houve acareação e nada mais. O tempo passou, passou e passou e nada se resolveu. Que justiça eficiente. Não é?

 

No responses yet

nov 24 2014

QUAL O DESTINO DO PR?

Published by under Jornalismo

PAULO_HENRIQUE_CORREA_2  PAULO_CESAR_GUIA_4  WALMIR_PORTO_1

QUAL O DESTINO DO PR?

No meio político, existe muita curiosidade em relação ao destino do Partido da República (PR). Terminadas as eleições, marcadas pelo fracasso, o partido tem três lideranças em Cabo Frio: o vereador Paulo Henrique Corrêa, o presidente da ACIA Walmir Porto e o ex-deputado Paulo César Guia. O partido ficou marcado junto aos servidores públicos municipais por ter entrado, através do seu presidente Walmir Porto, com uma ação arguindo a inconstitucionalidade do PCCR. O PR faz parte da base política do prefeito Alair Francisco (PP).

No responses yet

nov 24 2014

CADÊ O TÉCIO?

Published by under Jornalismo

TECIO

Técio Lins e Silva

CADÊ O TÉCIO?

Por anda o famoso advogado Técio Lins e Silva, dono de uma das mais importantes bancas de advocacia do país? O advogado foi homenageado pelo prefeito Alair Francisco (PP) com uma baita festa no Tamoio, com direito a pompa e todas as circunstâncias, inclusive com discurso recheado de elogios. A pergunta é: qual o importante serviço prestado por Técio Lins e Silva ao município de Cabo Frio? Atenção, a pergunta é em relação ao município e não ao “governo sereníssimo”. Favor, caro leitor, não confundir. São coisas bem diferentes.

No responses yet

nov 24 2014

CÂMARA LAMENTÁVEL

Published by under Jornalismo

CAMARA-2

CÂMARA LAMENTÁVEL

A “câmara do silêncio” continua cada vez mais calada, sem qualquer importância na vida política do município. Ausente dos grandes debates que envolvem a cidade, os vereadores se notabilizam pelas moções de aplausos, títulos de cidadão, batismos de logradouros públicos e um número imenso de indicações e requerimentos. Fora isso, com raras exceções, intervenções de vereadores na tribuna que pela falta de conhecimento sobre o que falam, são lamentáveis.

 

 

No responses yet

nov 24 2014

PROCURA-SE VEREADOR DE OPOSIÇÃO, NA “CÂMARA DO SILÊNCIO”

Published by under Jornalismo

ABRABE<br />
Barman Rogerio Rabbit<br />
Rabo de Galo

PROCURA-SE VEREADOR DE OPOSIÇÃO, NA “CÂMARA DO SILÊNCIO”

Apesar das profundas e incessantes pesquisas realizadas por muitos leitores do Jornal do Totonho, não foi possível detectar, até o momento nenhum vereador de oposição, na “câmara do silêncio”, em Cabo Frio. O professor José Américo Trindade, marxista-franciscano de carteirinha, comovido, se associou a promoção e assumiu, com os próprios recursos o pagamento de 3 doses de “rabo de galo”, a serem degustadas, com a devida parcimônia, no Bar do Jair, ali na Rua Rui Barbosa, no centro de Cabo Frio. Consultado, o feliz proprietário do estabelecimento, Jair Cabral, disse que o vencedor leva um sapoti, de lambuja. A promoção do Jornal do Totonho se encerra em 30 de novembro.

No responses yet

nov 24 2014

REAPROXIMAÇÃO?

Published by under Jornalismo

SILAS_BENTO_5

O vice-prefeito Silas Bento (PSDB)

REAPROXIMAÇÃO?

Apesar do cerco de proteção que a parentada tem feito em seu entorno, alguns assessores tem furado o bloqueio e dado ao prefeito notícias não muito boas, digamos assim, sobre a rejeição do seu governo junto à população. O prefeito, mesmo com todo o centralismo, tem faro político e sabe que precisa se mexer. Nesse quadro, o prefeito tende a se aproximar do seu vice, Silas Bento (PSDB), que reclama por maior espaço político dentro do governo. Não será surpresa para ninguém se os dois se reaproximarem: o exercício do cargo por alguns dias, durante a curta viagem do prefeito, seria apenas o primeiro sinal.

 

No responses yet

nov 24 2014

QUE CALMANTE!

Published by under Jornalismo

CAMARA-1

QUE CALMANTE!

Não existe no gabinete do prefeito de Cabo Frio grande preocupação com possível rebelião, na “câmara do silêncio”, tantas vezes anunciada. Segundo se sabe, o prefeito possui mecanismos políticos e administrativos de controle sobre os vereadores, cuja prática se baseia no assistencialismo e outras vantagens junto à “máquina” da prefeitura. Esses mecanismos funcionam como calmante para vereadores mais ansiosos e por enquanto tem funcionado.

No responses yet

nov 24 2014

O TEMOR É A REJEIÇÃO

Published by under Jornalismo

maluf  ALAIR-BICUDO  jair-bolsonaro

O prefeito de Cabo Frio Alair Francisco e seus companheiros de partido Paulo Maluf e Jair Bolsonaro.

O TEMOR É A REJEIÇÃO

O prefeito teme chegar ao início de 2016, com a rejeição muito alta junto à opinião pública. Se isso acontecer, boa parte dos vereadores, pensando, como de praxe, unicamente na reeleição, pode se “rebelar”, engrossando as fileiras da oposição, tentando atrapalhar o governo e criando mal estar na relação executivo-câmara, em momento delicado. Portanto, não foi à toa, que foram feitas tantas manobras para reeleger o filho do prefeito Marcello Corrêa (PP) para a presidência do legislativo municipal.

No responses yet

nov 24 2014

QUE BELEZA!

Published by under Jornalismo

REFRESCO_CINZA

0028

No responses yet

nov 24 2014

NÓ POLÍTICO

Published by under Jornalismo

NO

NÓ POLÍTICO

O prefeito tem um nó político para desatar. Precisa com urgência, melhorar o desempenho político-administrativo do seu governo, considerado muito ruim, até por membros da equipe que, muito discretamente, reforçam essa imagem. Como melhorar o desempenho com o grupo, que hoje gravita junto ao prefeito. A parentada e assessores mais próximos tem revelado desempenho pífio, alguns até desastroso. Tirá-los significa perder apoio político e mantê-los, a continuidade do “rema-rema”, que não permite o governo deslanchar. O que fazer?

No responses yet

nov 24 2014

PULVERIZAR COMO ESTRATÉGIA

Published by under Jornalismo

enquetes

PULVERIZAR COMO ESTRATÉGIA

Na campanha de 2014, o prefeito estimulou o lançamento de inúmeras candidaturas a Assembleia Legislativa. O objetivo era claro: impedir a eleição do deputado Janio Mendes (PDT) e não eleger ninguém, tirando o peso político de vários candidatos, que poderiam de alguma maneira atrapalhá-lo, em 2016. Todos os candidatos a Assembleia Legislativa, sem exceção, obedeceram à estratégia do prefeito. Aconteceram algumas esperneadas, mas a vontade do prefeito prevaleceu, porque todos eles dependem muito da prefeitura.

No responses yet

nov 24 2014

O ENIGMA

Published by under Jornalismo

JANIO_MENDES_PEQUENO_2

O ENIGMA

Entre os personagens da política local e regional está o deputado Janio Mendes (PDT), que enfrentou uma maratona eleitoral muito complicada. A estrutura política hegemônica, em Cabo Frio, não queria um novo protagonista na arena de disputa para 2016. Daí a infinidade de candidaturas a Assembleia Legislativa, com o objetivo principal de derrotá-lo. Era preciso eliminar a única alternativa capaz de mudar o perfil do poder e dos interesses políticos e econômicos, que se sucedem no governo cabofriense há 18 anos. Reeleito, Janio ainda é um mistério, enigma político para 2016.

No responses yet

nov 24 2014

CENÁRIO PÓS-ELEITORAL

Published by under Jornalismo

MARQUINHO_MENDES1  PAULO_CESAR_GUIA_4  WALMIR_PORTO_3

CENÁRIO PÓS-ELEITORAL

Na disputa para a câmara federal, o ex-prefeito Marquinho Mendes (PMDB) conseguiu a primeira suplência. Deve assumir, não com o mesmo impacto, que seria assumir diretamente o mandato, até porque, raramente o gabinete vem inteiro. Mesmo assim, tem divulgado na mídia, que é candidato a prefeito, em 2016. No cenário de 2014, as candidaturas de Paulo César Guia e do novato Walmir Porto, ambos do PR, não foram exatamente uma decepção eleitoral, porque já era esperado. Todos, de alguma maneira atrapalhados pelo candidato do “borogodó”, Eduardo Cunha (PMDB).

No responses yet

nov 24 2014

EDUARDO CUNHA É A CARA DA POLÍTICA BRASILEIRA

Published by under Jornalismo

EDUARDO-CUNHA

Eduardo Cunha

A presença do deputado Eduardo Cunha (PMDB), na política da Região dos Lagos, é um bom exemplo da necessidade de uma profunda reforma política. Sem nenhuma tradição na política local e regional, o deputado trazido pelo vice-prefeito colocou muito “borogodó”, no processo eleitoral. Prejudicou os candidatos locais e não tem qualquer compromisso, seja com a Região dos Lagos e muito menos com Cabo Frio. Apesar de ser líder da bancada do PMDB, Eduardo Cunha, tem péssima imagem pública e traduz o mau momento que vive a política brasileira.

 

No responses yet

nov 24 2014

DIA LINDO!

Published by under Jornalismo

REFRESCO_CINZA

0027

No responses yet

nov 24 2014

OS CÃES DE ALFENAS – Mauro Santayana

Published by under Jornalismo

ARTIGOS_CINZA

MAURO_SANTAYANA_03

OS CÃES DE ALFENAS

CRIANCA

A Câmara Municipal de Alfenas, em Minas Gerais, aprovou lei que prevê o desconto de impostos municipais, como o IPTU, para pessoas que se dispuserem a adotar cães.

E por que não fazer o mesmo – de preferência – com quem adotar uma criança ou idoso em situação de abandono ? 

Muitos dirão que a culpa da miséria, no Brasil, é dos pobres, que fazem filhos demais. 

Se esquecendo, ou fingindo ignorar,  que  a nossa curva demográfica, já é, há anos, descendente,  e que a população brasileira tende a diminuir e envelhecer aceleradamente. 

Um quadro que tornará difícil, se nada for feito,  substituir nossa força de trabalho nos próximos anos, deixando o país sem recursos para fazer frente, no futuro, ao aumento das despesas da Previdência Social e do número de aposentados.

O que dá origem ao crescimento do número de bebês e crianças em situação de abandono, hoje, é a falta de informação, a gravidez precoce e as drogas e a violência, com grande número de pais jovens  presos ou assassinados.

Cada criança que se encontra em um abrigo ou orfanato e que ali cresce sem uma família, é parte do patrimônio humano brasileiro. Mas a maioria sai dessas instituições, ao completar 18 anos, sem preparo, orientação ou trabalho, e vai engordar a fila dos moradores de rua ou da marginalidade. 

Orientadas, treinadas, educadas, elas poderiam dar inestimável contribuição à nossa sociedade, caso houvesse estímulo  não para a adoção de cachorros, mas de pequenos brasileiros.

O que precisamos não é incentivar a adoção de cães, mas taxar rigorosamente a sua propriedade, e monitorá-los por meio de “chips”, punindo com pesadas multas quem os abandone. 

Se considerarmos o número de crianças que não são adotadas por causa da sua idade ou da cor de sua pele, a lei de Alfenas soa como um escárnio. 

Ou um insulto.

Um escárnio a todos os seres humanos, e  especialmente às crianças que se encontram ameaçadas pela fome, sede e doenças – como o ebola – em vários países do mundo.

Um insulto ao bom-senso, à lógica, à inteligência, quando se lembra que – com menos do que se gasta apenas de ração com um cachorro – é possível, por meio de instituições confiáveis, como os Médicos Sem Fronteiras, assegurar água potável e comida, por 30 dias, para uma criança,   como os milhares de órfãos refugiados de guerras estéreis e injustas como as da Síria e da Líbia.     

Com todos os eventuais defeitos que possamos ter, como indivíduos, os cães que nos desculpem, mas a prioridade maior de qualquer homem, mulher ou criança, deveria ser  com sua própria espécie – com a prática da solidariedade – na promoção da dignidade humana.

Se isso nos fosse ensinado nas escolas, e incentivado em nossa atitude e comportamento – inclusive com a isenção de impostos e outros benefícios – haveria menos estupidez, violência e egoísmo. E o mundo seria, certamente, outro.

No responses yet

nov 24 2014

“RUGA É FUNDAMENTAL” – Zuenir Ventura

Published by under Jornalismo

CRO_E_POE_CINZA

ZUENIR-VENTURA

Zuenir Ventura

RUGA É FUNDAMENTAL

Enquanto faço a barba diante do espelho e observo as imperfeições do meu rosto, ouço o repórter William Waak dizer na televisão que só 30% das mulheres brasileiras confessaram gostar das próprias rugas, e 41% dos homens.

O mais surpreendente dessa pesquisa, feita pela Universidade de São Paulo, é que nem a perfeição agrada: 100% das supermodelos de grandes agências estão insatisfeitas com o que Deus generosamente lhes deu.

Se no reino das deusas ninguém está feliz com o que tem, o que dizer de nós, pobres e feios mortais, aqui nesse vale de lágrimas e rugas?

Talvez por isso, a indústria da beleza de que tratou a série seja tão rentável – e enganadora. Esse obsessivo narcisismo, que leva a uma desesperada busca da beleza como ideal de felicidade, já foi diagnosticado pelo psicanalista Jurandir Freire Costa como um mal-estar da civilização pós-moderna, um vazio existencial, uma das angústias do nossos tempo.

Faz-se de tudo para melhorar a aparência – cosméticos, cirurgias, massagens, injeções – e o resultado pode ser a frustração. “Essa valorização tão intensa” – revela um dermatologista ao repórter – “constrói sonhos que não são reais”.

Na contramão dessa onda, o fotógrafo André Gardenberg resolveu desenvolver um projeto, Arquitetura do Tempo, em que pretende lançar um olhar de compreensão sobre as marcas que a vida deixa na gente, e que muitas e muitos, contrariando a moda, fazem questão de conservar.

“Nossa sociedade não vê as rugas com bons olhos.” Ele, porém, vê, e quer registrá-las fotograficamente. “Elas estão carregadas de beleza, sabedoria, vivência e até sensualidade”. Sua máquina já clicou muitas dessas “esculturas do tempo”, inclusive em jovens como Fernanda Torres, Malu Mader, Izabel do vôlei ou em homens como Ivo Pitanguy (até ele), Ziraldo, Stenio Garcia, Ferreira Gullar e Raí.

Vendo algumas dessas fotos, dificilmente a gente aceitaria trocar as belas rugas que fizeram residência no rosto de Fernanda Montenegro, Marília Pêra, Cássia Kiss ou Bethânia por muitas dessas caras impecavelmente lisas, brilhantes, esticadas e frias que às vezes têm a expressão de uma construção de cera.

Nada contra um retoque aqui e ali, uma ajudazinha à natureza. O perigo é quando se tenta remover tudo, cobrir todos os sulcos, esticar a pele até quase arrebentar, apagar radicalmente os vincos e marcas de vida que constituem a própria beleza da imperfeição estética. Estas que me perdoem, mas um pouco de rugas é fundamental.

No responses yet

nov 23 2014

GREVE DA EDUCAÇÃO EM ARRAIAL DO CABO

Published by under Jornalismo

SEPE-1

No responses yet

nov 23 2014

MIOPIA POLÍTICO-ADMINISTRATIVA

Published by under Jornalismo

PORCOS5

Arquivo: porcos passeando pelas ruas. Lembram?

MIOPIA POLÍTICO-ADMINISTRATIVA

O abandono da periferia, o fim dos programas sociais, são as marcas do “governo sereníssimo”, que se instalaram em Cabo Frio nos últimos dois anos É muita incompetência administrativa. A prioridade da prefeitura de Cabo Frio é a orla da Praia do Forte. Fica patente, que o governo não consegue olhar com generosidade para os bairros populares da cidade. A pouca grana que investe na periferia é do governo do estado e só foi possível após a articulação política do deputado Janio Mendes (PDT).

No responses yet

nov 23 2014

PRODUTO DE “EXPORTAÇÃO”

Published by under Jornalismo

ARMAS

PRODUTO DE EXPORTAÇÃO

Segundo o noticiário policial, o tiroteio na Praia da Ferradura em Búzios, foi um acerto de contas entre bandidos do Jardim Esperança. A única atividade econômica, que se desenvolve em Cabo Frio é a violência. Está crescendo tanto, que está “exportando” para outras cidades da região. Imagine o verão na orla da Praia do Forte, a única área, que a prefeitura tenta cuidar, até porque é o m2 mais valorizado do município.

No responses yet

nov 23 2014

É VERDADE!

Published by under Jornalismo

REFRESCO_CINZA

0010

No responses yet

nov 23 2014

SEM PRESERVAÇÃO, NÃO TEM JEITO

Published by under Jornalismo

RESERVA-2

SEM PRESERVAÇÃO, NÃO TEM JEITO

Não existe possibilidade de criar uma corrente turística saudável e rentável para Cabo Frio, sem a preservação, proteção e recuperação do nosso patrimônio natural e histórico. Combinado com essa política pública, permanente (que não seja apenas de um governo), um calendário oficial de eventos de bom nível artístico e cultural. Sem isso, Cabo Frio cada vez mais vai se consolidar como praia da região metropolitana do Rio de Janeiro e com reflexos graves para as cidades vizinhas: Búzios já sente as consequências do turismo de massa, irresponsável, de Cabo Frio, a cidade mais populosa da Região dos Lagos.

 

No responses yet

nov 23 2014

MOSTRAR O QUÊ?

Published by under Jornalismo

ONIBUS-LONDRINO-1

MOSTRAR O QUÊ?

Vez por outra o “ônibus londrino” circula por Cabo Frio, quase sempre vazio. Motivo de orgulho do trio que comanda o “turismo cabofriense”. Afinal, o intrépido veículo, que fugiu do rigoroso inverno europeu, mostra o que para os visitantes? A Fazenda Campos Novos, a Fonte do Itajuru? As Dunas do Peró? O Forte São Matheus? A Ilha do Japonês? Tudo está depredado e degradado. Como o “guia turístico” (tem?) se refere a esses patrimônios ambientais e históricos? Essa turma despreparada brinca com coisa séria.

No responses yet

nov 23 2014

“SERENÍSSIMO”: DE BOBO NÃO TEM NADA

Published by under Jornalismo

NOT_E_COM_CINZA

   SILAS_BENTO_5  &   ALAIR_1

“SERENÍSSIMO”: DE BOBO NÃO TEM NADA

Sua Alteza Sereníssima, de bobo não tem nada. Fez uma viagem aos EUA, mas voltou rapidamente, porque com essas coisas do poder não se brinca, principalmente para quem como o “Sereníssimo” gosta e depende dele. Por mais que tudo estivesse acertado, nunca é de bom tom deixar que o vice-prefeito, no caso, o grande Silas Bento (PSDB), tome gosto pela macia poltrona, do gabinete, no Palácio Tiradentes. Sabe-se lá ……

“VOCÊ PODE GOSTAR E SE ACOSTUMAR”

Contam as “paredes murmurantes” do histórico Palácio do Catete, então sede da presidência da república, que ao dar início a uma reunião ministerial, o chanceler Oswaldo Aranha, distraído, sentou na poltrona de Getúlio Vargas, com quem tinha grande intimidade. Getúlio chegou à sala de reuniões, olhou a cena e na frente de todos os ministros, mandou Oswaldo Aranha se levantar e sentar em outro lugar: “você pode gostar e se acostumar”. Sem comentários.

 

 

 

 

No responses yet

nov 23 2014

2012: PROMESSAS DE MONTÃO! 2014 …………….

Published by under Jornalismo

NOT_E_COM_CINZA

PROMESSAS-3

2012: PROMESSAS DE MONTÃO

Durante a campanha eleitoral de 2012, o “Sereníssimo” prometeu construir seis hospitais, dois deles só em Tamoios, além da ampliação do Hospital Otime Cardoso dos Santos, no Jardim Esperança e do HCE. Prometeu também, duas UTIs, uma infantil e outra para adultos. Mais, construir vinte postos de saúde e acabar com as filas de marcação de consultas. Após dois anos de governo, nenhuma das promessas foi cumprida.

2014: NENHUMA PROMESSA CUMPRIDA

Pior do que as promessas não cumpridas (foram tantas) é que nem projetos, que beneficiem a população, existem. O que realmente existe, é falta de remédios, de exames, de cirurgias e o famoso corte de horas extras, prejudicando justamente os funcionários que mais trabalham. O governo do “Sereníssimo” até hoje não conseguiu entender que saúde e educação são investimentos e não despesas.

No responses yet

nov 23 2014

DEMAIS!!!!!!!!!!!!!!!!

Published by under Jornalismo

REFRESCO_CINZA

0011

No responses yet

nov 23 2014

A QUALQUER PREÇO – José Sette

Published by under Jornalismo

ARTIGOS_CINZA

JOSE-SETTE-1

José Sette (*)

A QUALQUER PREÇO

O regime do capital a qualquer preço faz parte do inconsciente coletivo do homem brasileiro. Não vai ser uma devassa nas grandes empresas do país, uma verdadeira caça as bruxas, que irá limpar o serviço público dos corruptos. Para isso ter algum valor é preciso modificar as relações entre o capital e o trabalho. O Brasil precisa de uma reforma geral e não jogo de cena política protagonizada por novos políticos sedentos de poder.

O regime do capital a qualquer custo leva as melhores pessoas a cometerem loucuras. Assim que surge a oportunidade do ilícito passam a sofrer do desequilíbrio áurico e se expõe ao opróbrio. São homens estudados, empresários, políticos, que mergulham na esbórnia esquecendo-se que tudo neste mercado tem o seu preço, surrupiar onde o pior é o melhor é provoca a cobiça no seu maior valor em um regime onde tudo que está acima de zero é lucro.

O verbo tergiversar é o mais usado hoje nas rodas dos burocratas em todas as relações com as elites aglomeradas dos bem sucedidos. Eles são homens que tem o perfeito conhecimento de onde se confabula, tramita e transita o ilegal, sempre se colocaram impunes e se sentem intocáveis.

Foi Brizola que criou o aforismo do saco de caranguejo de onde se puxa o primeiro e o resto sai todos agarrados, uns aos outros por seus fortes quelópodes.

Acredito que só um governante que não tem nada a temer, pois não está envolvido em nenhum saco de caranguejo e que age com as cartas abertas, “como nunca antes aconteceu na história desse país”, proporciona transparência nas apurações dos ilícitos dos petroboys, “doa a quem doer” e só ele é quem pode propor as reformas necessárias para se colocar o país novamente no rumo certo.

Agora, é preciso avisar aos congressistas eleitos, aos políticos aliados e outros que desejam se alinhar, das metas propostas por um governo que se quer transformador da sociedade brasileira. Um Governo das Reformas Sociais e Naturais.

Podemos ter quatro anos de desenvolvimento para passar o país a limpo. Uma coisa de cada vez e assim não se estancando tudo de bom que já vem acontecendo.

Agora parar com tudo para uma devassa da Petrobras, levando ao total descrédito a única grande empresa estatal que não foi ainda privatizada é inadmissível. É isso que os mentores do caos querem que aconteça, pois só assim conseguirão atingir seus objetivos de privatização da estatal, “dita por eles de corrupta”, que descobriu uma das maiores reservas petrolífera do mundo, o Pré-sal, e entregá-la depois de um golpe ao capital financeiro internacional.

A elite empresarial será atingida a qualquer custo e pagarão caro pela soberba. Ora! Eles não acreditam neles mesmo, acham o povo, os trabalhadores assalariados, os funcionários públicos, os profissionais e os pequenos empresários, uma coisa menor no país, que se posem se enganar facilmente com qualquer trocado, pois querem crescer a qualquer custo.

Hoje a maioria dos brasileiros, que foram educados sem conhecimento e amor a cultura do seu país, são os figurantes de um novo pensamento moralista, conservador, religioso e por isso mesmo falso e ultrapassado, eles não tem discernimento social entre o certo e o errado, entre o bom e o mau.

O povo sofrido trabalhador, para sobreviver, viram empregados ou funcionários de grandes empresas ou do estado, e, por fim, tornam-se velhos e miseráveis, morrendo desamparado em algum hospital do subúrbio, pois eles, massa de manobras, a maioria desafortunada, não tiveram a capacidade e muito menos o conhecimento da arte de furtar.

Veja esse vídeo com o extraordinário Pepe Mujica – vale a pena.

https://www.facebook.com/video.php?v=346505088836516

(*) Cineasta.

No responses yet

nov 23 2014

“SEU” ANTÔNIO FARTURA – Paulo Cardoso

Published by under Jornalismo

CRO_E_POE_CINZA

PAULO_CARDOSO

Paulo Cardoso (*)

“SEU” ANTÔNIO FARTURA

Ainda ecoa em meus ouvidos aquela frase imperativa da minha mãe: Paulo, vai em “seu” Antônio Fartura comprar querosene!”

Muitas vezes, eu estava jogando bola na rua, brincando de bola de gude ou me divertindo com qualquer outra brincadeira, mas como sempre fui muito obediente, parava tudo (muito a contragosto) e lá ia eu com uma garrafa de um litro na mão para trazer aquele precioso líquido que fornecia luz aos nossos lampiões. 

Eu ficava danado da vida quando tinha que parar uma brincadeira.

Muitas vezes, eu ia correndo sem me importar com um acidente que poderia acontecer se eu levasse um tombo com aquela garrafa de vidro na mão, mas o que eu mais queria era voltar logo para retomar a brincadeira.

“Seu” Antônio Fartura era dono de uma “venda” (venda era o nome que se dava a um pequeno empório; uma pequena mercearia; um pequeno mercado onde se encontrava de quase tudo). Ele era um homem de fisionomia e de maneira de falar rudes (podemos dizer: não fazia graça pra ninguém rir).

Hoje, sou avô, e ninguém me disse que o tempo passaria tão depressa. Ninguém me falou sobre a efemeridade da vida…

Mamãe morreu em 2006, e a saudade ainda é muito grande; às vezes até dói.

Quando me lembro desta e de outras passagens da minha vida, sempre lembro daquela frase do livro O Caçador de Pipas (um dos melhores que já li): “Por você, eu faria isso mil vezes”.

Parafraseando, eu diria: “Mamãe, se o tempo voltasse, pela senhora eu iria mil vezes a “seu” Antônio Fartura”.

“…descobri que não é verdade o que dizem a respeito do passado, essa história de que podemos enterrá-lo, porque, de um jeito ou de outro, ele sempre consegue escapar” (Khaled Hosseini – O Caçador de Pipas).

 (*) domingo, 06/04/2014.

No responses yet

nov 22 2014

QUELÉ, A PORTARIADA!

Published by under Jornalismo

ZUZU

QUELÉ, A PORTARIADA!

QUELÉ: Ele foi viajar, passeou pelos “esteites” e nem me convidou.

LULLU: Sossega Quelé, deixa de ser olho grande, tem uma portaria parecida com você: gorda.

QUELÉ: Maria Portaria foi?

LULLU: Não, foi pro Ceará com um bonitão, que pegou na “Sala de Oração”.

QUELÉ: Vou orar.

No responses yet

nov 22 2014

O LEITOR CLICA E ESCREVE

Published by under Jornalismo

VIATURA

VIATURA2

Esta viatura presta serviço a prefeitura de Cabo Frio, mas vive sempre em Búzios. É estranho. Em Cabo Frio fica sempre estacionada na Rua Rui Barbosa, mas, em Búzios, ao lado do Campo da SEB.

 

No responses yet

nov 22 2014

O LEITOR ESCREVE: BUROCRACIA ATRAPALHA RECLAMAÇÃO

Published by under Jornalismo

ONIBUS

Com muita tristeza que hoje fui fazer uma reclamação da salineira quem me atendeu pediu rg.cpr.hotmail em fim começou a me fazer tanta pergunta onde eu dava a placa do onibus a rota e horário onde ouve a infração e a pessoa do 0800 não parava de fazer perguntas onde eu vi que não iria servir de nada pôs nossos motoristas de onibus andão todos estressados e tão mal educados e infelizmente não temos onde reclamar pôs esse setor atual de reclamação não funciona devido a burocracia

No responses yet

nov 22 2014

RAPIDINHAS DO JORNAL DO TOTONHO

Published by under Jornalismo

RABUGENTO-1

RAPIDINHAS DO JORNAL DO TOTONHO

01) O “governo da dignidade” é tão digno, mas tão digno, que o secretário da dignidade, pegou o boné, deu tchau e se mandou.

02) As “paredes murmurantes” do Palácio Tiradentes mandam dizer que o prefeito de Cabo Frio retornou de sua viagem ao exterior: ninguém notou.

03) Uma dica: alguma “mídia amiga” bem que poderia entrevistar o trio da secretaria de turismo. Quem sabe não tem alguma novidade para o Verão?

04) O “ônibus londrino” continua a rodar pela cidade, sem ter bem o que mostrar. Afinal, os patrimônios ambiental e histórico estão degradados. Mostrar o que?

05) A sociedade cabofriense continua, com toda paciência, aguardando o pronunciamento oficial da secretaria municipal de 1/3 do ambiente sobre a Reserva do Peró.

06) Mesmo após a derrota eleitoral, Paulo César Guia (PR) continua calado. Não se pronuncia sobre seu futuro político. É um enigma!

JOSE_CORREIA_1

07) Sumido está o ex-secretário municipal de cultura, José Correia Baptista. Lançou mais um número da sua revista “Nossa Tribo” e sumiu, “ninguém sabe, ninguém viu”.

MILTON-ALENCAR-JUNIOR

08) Cada vez mais dentro do governo, o cineasta Milton Alencar Jr, está sendo chamado de “secretário de cultura” da Comsercaf. Pode isso, Arnaldo?

09) A Taxa Defunto, mais um “mimo” do “Governo Sereníssimo” para a população, corre o risco de não colar, como tanta coisa nesse país.

10) A sorveteria “Vem Cá”, vizinha do “90º”, está bombando com o sabor “tapioca”. Nesse calorão, é irresistível.

 

No responses yet

nov 22 2014

BEIJA-MÃO

Published by under Jornalismo

CORTE

A parentada aguardava ansiosa o retorno de Sua Alteza Sereníssima. Mesmo que o vice-prefeito Silas Bento (PSDB) tenha se comportado direitinho, sempre será um aliado, não muito confiável, devido o seu passado de sérios entreveros com o prefeito Alair Francisco (PP). A parentada só confia no “Chefe” e já se espera alguns dias de bajulação explícita para comemorar o retorno do “parente maior” que, dá os gordos empregos a turma. Quando vai acontecer o novo “beija-mão”?

No responses yet

nov 22 2014

LINDA DEMAIS – 1

Published by under Jornalismo

REFRESCO_CINZA

0019

No responses yet

nov 22 2014

SUMIRAM!!!!!!!!!!!

Published by under Jornalismo

pensamento

Na luta dos ambientalistas pela preservação das dunas ativas da Reserva do Peró, a ausência do PV e do novato PEN, ambos sem representação na Assembleia Legislativa, não passou despercebida, apesar do nenhum apelo popular dos dois partidos, especialmente em Cabo Frio. A situação do PV deve ficar ainda mais complicada depois que a Rede, de Marina Silva, estiver oficializada: a maior parte da militância, formada por ambientalistas com história e credibilidade, deve migrar para o novo partido.

 

No responses yet

nov 22 2014

ESTA É A VERDADEIRA CARA DE CABO FRIO

Published by under Jornalismo

CASA-WOLNEY-3

Casa de Wolney destruída.

BOULEVARD-6

Boulevard Canal depredado.

JACARE-ALAGAMENTO-3

O bairro do Jacaré alagado.

A chegada da alta temporada enche de preocupação os moradores de Cabo Frio. A cidade se mostra totalmente despreparada para receber grande quantidade de turistas, na medida em que os últimos governos optaram pelo chamado “turismo de massa”, conhecido pela sua capacidade de destruição. O governo mal consegue limpar o centro da cidade, em especial a Orla da Praia do Forte, imagina então o que vai acontecer com a periferia, quando os esforços da prefeitura estiverem concentrados nas áreas turísticas? É preocupante! Muito preocupante!

 

 

No responses yet

Next »