ago 25 2016

EXÉRCITO DE ZUMBIS

Published by under Jornalismo

EDITORIAL AMARELA

ZUMBIS

EXÉRCITO DE ZUMBIS

Ressuscitados para a vida pública e urbana, os velhos “zumbis” estão de volta às ruas de Cabo Frio, após longo e tenebroso inverno de três anos e sete meses, praticamente um mandato inteiro. Esses são os “molóides e preguiçosos”, que saíram de suas tocas ou cavernas, na véspera de mais uma eleição municipal. Voltaram aos bares e cafés, que haviam abandonado desde que se encafuaram na pesada papelada da burocracia do cotidiano do poder. Como por milagre, voltaram a sentar, conversar com os simples mortais, sorrir e reclamar do cotidiano. O que querem os zumbis? Nada mais que informações, que serão devidamente repassadas aos chefetes ou chefões, buscando manter ou ganhar do governo que virá alguma migalha que caia da adiposa, polpuda e leitosa mesa do poder. Afinal, os “molóides e preguiçosos”, como assim os definiu, em momento de irritação, o vetusto morubixaba, vivem dessa bajulação viscosa, com o odor dos bueiros da cidade.


No responses yet

ago 25 2016

JANIO, DIA INTENSO!

Published by under Jornalismo

JANIO-MARLIN

JANIO, DIA INTENSO!

Dia intenso para Janio nessa quinta-feira. Pela manhã, o candidato do PDT grava para o Horário Eleitoral Gratuito e logo parte para o Projeto Porta a Porta, na Rua Áustria, no Jardim Caiçara. Na parte da tarde desloca-se para a Rua Independência, em São Cristovão e no cair da tarde tem reunião no comitê do vereador Vanderlei Bento (PMB) com os profissionais de saúde, seguida de reunião com o comitê de mulheres, vinculadas a candidatura do professor Rafael Peçanha (PDT), no Jardim Esperança.


No responses yet

ago 25 2016

RAPIDINHAS DO JORNAL DO TOTONHO: MARLIN DE OURO, SEM “COMIDARIA”, VAZOU!!!

Published by under Jornalismo

RAPIDINHAS AMARELA

MARLIN

“MARLIN DE OURO”, NO CARIBE.

As últimas notícias sobre o “Marlin de Ouro” dão conta que o formoso peixe, que pulou no Canal do Itajuru e escafedeu-se pela entrada da Barra, não volta mais. Segundo o velho pescador o “Marlin de Ouro” vai ficar mesmo pelo Mar do Caribe, até porque por aqui acabou a “comedoria” pra ele.

100% CONDENADO?

A mídia mais tradicional e ligada ao ex-prefeito Marquinho Mendes (PMDB) acertou suas baterias contra Janio (PDT). Quer passar para a sociedade a imagem que o candidato do PDT é responsável pelos problemas que o ex-prefeito tem com a justiça: os problemas são muitos: mais de 100 condenações.

O DINDIM DOS “MOLÓIDES”

O “generoso” prefeito de Cabo Frio, que teima em não pagar corretamente os servidores e os pequenos fornecedores, não deixa na mão os seus “molóides e preguiçosos”. Mesmo quando os “molóides e preguiçosos” já voaram para outras candidaturas. Afinal, fazem parte do projeto de “dividir para dominar”.

DEFENSORES DA MORAL E DOS BONS COSTUMES

A estratégia exige discrição para não causar constrangimentos a figuras, que batem no peito como defensores da moral e dos bons costumes, mas não recusam o “pixulé” do “sereníssimo”. Para disfarçar, todos eles falam muito mal publicamente do “Chefe”, que continua “Chefe”.

biblioteca 7

POR ONDE ANDA O ACERVO?

Como sempre a área de cultura não é lembrada como importante pelos candidatos a prefeito de Cabo Frio. O estrago causado pelo Pacto 20 Anos foi muito grande, especialmente no “governo sereníssimo”, que entre tantas outras coisas continua devendo explicações à sociedade: por onde anda o acervo de livros raros da Biblioteca Pública Municipal Walter Nogueira da Silva?

 JANIO-FOTO-3

COMÍCIOS

A opção pela realização diária de comícios por parte da campanha de Janio tem sido alvo de muita preocupação dos adversários, que não tem poupado críticas. Janio revela sua assessoria, não tem demonstrado qualquer incomodo com as críticas e as atribui a preocupação dos adversários, que é parte do processo eleitoral e perfeitamente democrático.

“CARTÕES DE APRESENTAÇÃO”

A concessão de licença para a destruição do parque dunas do Peró, a tentativa de extinção do parque do mico leão dourado e a manutenção do processo de degradação do parque municipal da boca da barra são “cartões de apresentação”, do ex-prefeito Marquinho Mendes (PMDB), que os ambientalistas rejeitam.

CHUTE E PAPO FURADO

Alair e Marquinhos vivem dizendo que Cabo Frio recebe 1 milhão de turistas no Réveillon e outro milhão no Carnaval. Puro chute! Tudo furado! O Rio de Janeiro recebeu durante as Olimpíadas 1 milhão e 200 mil turistas, sendo 410 mil estrangeiros. A mentira tem mesmo pernas curtas.

TURISMO: FIM DO AMADORISMO

Não é por acaso que Janio defendeu em reunião no auditório do Hotel Remmar, que é fundamental que a área de turismo seja planejada e dirigida por profissionais capacitados. Na sua proposta de governo, Janio propõe a eliminação do amadorismo no setor.

ABANDONADA A CASA DE EDÍLSON DUARTE

A casa onde residiu durante muitos anos o professor e ex-prefeito de Cabo Frio, Edílson Duarte, localizada na Avenida Teixeira e Souza, quase junto a Praça Porto Rocha, se encontra completamente abandonada. É de esperar que não se repita o abandono ao qual foi relegada a Casa de Wolney Teixeira durante o governo alairzista, que culminou com a política de terra arrasada.


No responses yet

ago 25 2016

NÃO REELEJA VEREADORES DE CABO FRIO.

Published by under Jornalismo

NAO-REELEJA-5


No responses yet

ago 25 2016

VEREADOR DESAPARECIDO!

Published by under Jornalismo

NAO


No responses yet

ago 25 2016

CHARGES – COISAS DA GLOBO.

Published by under Jornalismo

CHARGES AMARELA

00

GOLPE


No responses yet

ago 25 2016

REVISTA NOSSA TRIBO

Published by under Jornalismo

NOSSATRIBO

A revista Nossa Tribo pode ser encontrada na Banca do Luiz Cláudio, na Praça D. Pedro II (ao lado do prédio da Biblioteca Municipal Walter Nogueira da Silva) e na Livraria Ler e Ver, na Galeria Titã, centro de Cabo Frio.


No responses yet

ago 25 2016

NÃO VOTE EM CANDIDATOS DO PMDB. FORA TEMER! FORA CUNHA!

Published by under Jornalismo

CONTRA-PMDB


No responses yet

ago 25 2016

REFRESCO TRIPLO

Published by under Jornalismo

REFRESCO AMARELA

SEXY-00000

SEXY-02

SEXY-040


No responses yet

ago 25 2016

CENTRO DE BELEZA RÚBIA DUARTE

Published by under Jornalismo

RUBIA-DUARTE


No responses yet

ago 24 2016

O BURACO É MAIS EMBAIXO

Published by under Jornalismo

EDITORIAL AMARELA

GREVE

O BURACO É MAIS EMBAIXO

O prefeito Alair Francisco, companheiro do PP de Maluf e Dornelles, sempre paga primeiro aos trabalhadores da Comsercaf, da Guarda Municipal e os coveiros dos cemitérios de Cabo Frio. Não vai aí nenhum sentimento proletário do prefeito, mas a certeza que no embate com os trabalhadores braçais, a casa cai e feio!

Como sempre diz o grande e inenarrável Vovô Bibiu, proletários depreciados e insatisfeitos quando vão mesmo pra luta, o “buraco é mais embaixo”. O “prefeito sereníssimo”, ciente dos efeitos do “estouro da boiada”, tão valente e disposto a encrencas com professores, funcionários administrativos, aposentados e pensionistas, “afinou” quando teve que enfrentar a insurreição dos garis, da guarda municipal e dos coveiros. A valentia e o destemor dos bajuladores de plantão, mais do que depressa foram para o ralo e o pagamento reapareceu como por milagre de Nossa Senhora da Assunção.


No responses yet

ago 24 2016

RAPIDINHAS DO JORNAL DO TOTONHO: O CEGONHO!

Published by under Jornalismo

RAPIDINHAS AMARELA

PROPAGANDA-ENGANOSA

PROPAGANDA ENGANOSA

O TSE está, como sempre, fazendo propagandas surreais as vésperas das eleições municipais. Diz que “o seu voto é muito importante”. Propaganda enganosa. É nada. Os votos de 54 milhões de brasileiros foram roubados à luz do dia e o TSE não fez nada. Ao contrário….

ANDINHO3

VAI SAIR MESMO?

Andinho, prefeito de Arraial do Cabo, que o Jornal do Totonho disse que era uma “tragédia anunciada”, condenado e condenado, pela justiça eleitoral, continua “prefeitando” sem que realmente se defina sua saída do cargo, após ter sido eleito e reeleito. Como a justiça eleitoral é lépida e fagueira, depois de governar quase 8 anos é que veio a decisão: Andinho tem que sair! Vai sair mesmo?

SEM VOZ!

São muitas as reclamações da mídia local em relação à comunicação social da prefeitura de Cabo Frio. Em várias situações, questionada, a comunicação social sequer tem a iniciativa, que deveria ser obrigatória, de responder. Os órgãos de mídia ficam falando no vazio sem obter informações da prefeitura.

QUEM SABE?

Aproveitando a oportunidade, o Jornal do Totonho gostaria de fazer aquela pergunta, que teima em não calar: por onde anda o acervo de livros raros da Biblioteca Pública Walter Nogueira da Silva? A esperança de uma resposta é sempre a última que morre. Quem sabe?

FALTOU COMBUSTÍVEL

Os “blogueiros de alair” escafederam-se. Alguns passaram de “armas e bagagens” para outras candidaturas, na maior cara de pau, outros cerraram as portas e ainda tem a turma, que adota a posição de “independente”. Por acaso faltou combustível?

MORUBIXABA

RESPEITO X MEDO

O “velho morubixaba” da política cabofriense está experimentando o seu “default”, perdendo aqui e ali, em um processo relativamente moroso, o poder discricionário, que construiu ao longo de décadas. Será que aos setenta e muitos vai compreender que o respeito é mais importante que o medo?

PORTO-ROCHA-OBELISCO-PICHADO

NEM NO OBELISCO

A campanha ainda não ganhou velocidade e intensidade necessárias para animar os analistas de plantão e observadores das planilhas alheias. Os cafés e bares continuam vazios ou com muito pouca gente. Até mesmo Vovô Bibiu só agora voltou a fazer hora no obelisco da Praça Porto Rocha.

MARLIN-SUMIDO

MARLIN DE OURO

Enquanto Vovô Bibiu só agora resolveu baixar no obelisco de sua autoria, o Marlin de Ouro, de 85 mil reais, escafedeu-se após ter sido substituído como elemento de decoração, no Boulevard Canal. A última notícia que se tem é que estava nadando lá pelas bandas do Golfo do México, rumando para atravessar o Canal do Panamá.

CAMPANHA NO ZAPZAP

Por enquanto, a maior parte das candidaturas dedica-se a campanha intensa no ZapZap. Desacostumados com a nova tecnologia, os candidatos estão “enchendo o saco” dos usuários: correm o risco de perder mais, que ganhar alguns votinhos. Até pra bajular, tem que ter arte.

PASSARALHO

O CEGONHO!

Fotógrafos e ambientalistas, Antônio Ângelo Trindade Marques e Eduardo Pimenta numa de suas muitas excursões na Serra de Sapeatiba para fotografar pássaros, foram parados por um matuto da redondeza. Na indagação do matuto, a influência da TV: – vocês já tiraram retrato do cegonho? Fecha a cortina! Depois dessa, arrumaram a mochila e voltaram pra Cabo Frio.


No responses yet

ago 24 2016

RAPIDINHAS DE BÚZIOS

Published by under Jornalismo

RAPIDINHAS BÚZIOS AMARELA

BRIGITE

PERSEGUIÇÃO CONTRA MIRINHO

O grupo dos “udenistas” escolheu o líder do PDT, o ex-prefeito Mirinho Braga como o principal alvo de sua perseguição política. Como o grupo, sabidamente, não tem votos sequer para eleger um vereador, a perseguição a Mirinho se explica.

CRESCIMENTO ACELERADO

Desde o lançamento da candidatura pedetista, a campanha de Mirinho Braga não para de crescer, o que preocupa sua assessoria. Segundo alguns assessores e coordenadores da campanha, o crescimento acelerado não interessa, porque também atrai bastante desgaste.

RAFAEL-MARTINS-MIKA-2 ROMULO-CHAVES RAPHAEL_BRAGA

O TRIO!

Dentro do grupo político de Mirinho Braga três candidaturas à câmara se mostram bastante arejadas para sacudir a poeira, que cobre a instituição: Rafael Mika, Rômulo Chaves e Rafael Braga. Gente nova, com propostas, que sinalizam para uma abertura política no legislativo municipal.

A HERANÇA!

O desastre da política administrativa e financeira empreendida pelo governo do “doutor” André Granado (PMDB) permite prever que o próximo prefeito herdará um passivo pra lá de respeitável. As consequências serão muito graves para a população de Búzios.

A DEGRADAÇÃO DA SAÚDE PÚBLICA

Um dos pontos que mais incomoda o morador de Búzios é a ineficiência do setor de saúde pública. O buziano esperava que com um prefeito médico o setor funcionasse melhor que no Governo Mirinho Braga (PDT). Ocorreu justamente o contrário, a saúde pública buziana se encontra em processo de degradação.

POLITICAGEM

Apesar de todas as tentativas para se divulgar na mídia, o grupo dos “udenistas” ou “lacerdistas” não tem qualquer penetração junto à sociedade buziana. Algumas lideranças políticas atribuem o isolamento, justamente a intolerância com a qual fazem da política, mera politicagem, embalado em discurso pseudoprogressista.

CONTRADIÇÕES

Após ter apoiado e recebido apoio do deputado Eduardo Cunha, do PMDB, de Michel Temer, Romero Jucá e outras preciosidades, o vereador Felipe Lopes se lança candidato a prefeito de Búzios, em nome do combate a corrupção. O Brasil é realmente um país de vivas e sólidas contradições.

BAIXO NÍVEL

A campanha mal começou em Búzios e o baixo nível tomou conta do município, em especial nas redes sociais da Internet, onde parece predominar o chamado vale-tudo. Uma pena que uma cidade com a projeção nacional e internacional de Búzios tenha uma política tão pequena.


No responses yet

ago 24 2016

MART – MÚSICA NO CONVENTO!

Published by under Jornalismo

MUSICA_NO_CONVENTO

MÚSICA NO CONVENTO!
Dia 25 de agosto às 19h, apresentação do Grupo Musical Amadeus.
Violino, Violão e Cello, executando um repertório de artistas contemporâneos : Coldplay; Jazon Mraz; Ed Sheeran. Além de Bossa Nova e Jazz.


No responses yet

ago 24 2016

ATOBÁ PARDO: ATACANDO SARDINHAS – Antônio Ângelo Trindade Marques.

Published by under Jornalismo

AROBA-PARDO


No responses yet

ago 24 2016

DEFESO – LAGUNA DE ARARUAMA

Published by under Jornalismo

DEFESO


No responses yet

ago 24 2016

DEBATE – 16 DE SETEMBRO – 19 HORAS

Published by under Jornalismo

DEBATE


No responses yet

ago 24 2016

PELÉ & GARRINCHA – OS MAIORES DO MUNDO EM TODOS OS TEMPOS.

Published by under Jornalismo

RETRÔ AMARELA

0

PELÉ & GARRINCHA: morram de inveja. Eu vi jogar e no Maracanã.


No responses yet

ago 24 2016

CHARGES

Published by under Jornalismo

CHARGES AMARELA

02

01

CHARGE-02


No responses yet

ago 24 2016

O MUNDO DO SERTÃO & A MOÇA CAETANA E A MORTE SERTANEJA – Ariano Suassuna.

Published by under Jornalismo

CRÔNICA E POESIA AMARELA

ARIANO

Ariano Suassuna

O MUNDO DO SERTÃO

Diante de mim, as malhas amarelas
do mundo, Onça castanha e destemida.
No campo rubro, a Asma azul da vida
à cruz do Azul, o Mal se desmantela.

Mas a Prata sem sol destas moedas
perturba a Cruz e as Rosas mal perdidas;
e a Marca negra esquerda inesquecida
corta a Prata das folhas e fivelas.

A MOÇA CAETANA E A MORTE SERTANEJA

Eu vi a Morte, a moça Caetana,
com o Manto negro, rubro e amarelo.
Vi o inocente olhar, puro e perverso,
e os dentes de Coral da desumana.

Eu vi o Estrago, o bote, o ardor cruel,
os peitos fascinantes e esquisitos.
Na mão direita, a Cobra cascavel,
e na esquerda a Coral, rubi maldito.

Na fronte, uma coroa e o Gavião.
Nas espáduas, as Asas deslumbrantes
que, rufiando nas pedras do Sertão,

pairavam sobre Urtigas causticantes,
caules de prata, espinhos estrelados
e os cachos do meu Sangue iluminado.

E enquanto o Fogo clama a Pedra rija,
que até o fim, serei desnorteado,
que até no Pardo o cego desespera,

o Cavalo castanho, na cornija,
tenha alçar-se, nas asas, ao Sagrado,
ladrando entre as Esfinges e a Pantera.

 


No responses yet

ago 23 2016

O POVO NÃO DESISTE!

Published by under Jornalismo

EDITORIAL AMARELA

COMICIO

O POVO NÃO DESISTE!

A campanha eleitoral começou na “marcha lenta”, com um dos candidatos, o ex-prefeito Marquinhos Mendes, repetindo eleições anteriores, com seguidas questões de ordem jurídica, que até o momento não asseguram que possa ser realmente candidato. Como não dá pra esperar, a chapa Janio/ Valdemir saiu em disparada, fazendo caminhas, reuniões em casas de família e por incrível que pareça, comícios, concorrendo com vento frio e novelas de sucesso. Segundo os observadores e analistas de plantão apesar das redes sociais da internet, dos programas de TV popularescos, do frio das noites de agosto, em Cabo Frio e do descrédito dos políticos, a população brasileira ainda quer conversar, ouvir e tocar nos candidatos. O povo não desiste!


One response so far

ago 23 2016

CALENDÁRIO ELEITORAL – 2016

Published by under Jornalismo

CALENDARIO


No responses yet

ago 23 2016

PÉ NA TÁBUA!!!

Published by under Jornalismo

JANIO-FOTO-2

PÉ NA TÁBUA!!!

Tamoios, Praia do Siqueira, Boca do Mato, Marlim/Passagem, Tangará, Guarani e São Cristovão, são apenas alguns dos muitos bairros, que Janio, acompanhado pelo vice Valdemir, percorreram em praticamente três dias de campanha. Neles, fizeram o Projeto Porta a Porta, reuniões familiares, caminhadas e comícios. É um início de campanha, que em tempos antigos poderia ser chamado de “pé na tábua”, caracterizando a velocidade dos acontecimentos políticos. Percebendo a rápida polarização da campanha, Janio “arregaçou as mangas” e solidificando a parceria com o empresário Valdemir Mendes, largou na frente, enquanto seu adversário tenta resolver questões no âmbito judicial.


No responses yet

ago 23 2016

RAPIDINHAS DO JORNAL DO TOTONHO

Published by under Jornalismo

RAPIDINHAS AMARELA

CARTUM

ALGUMA COISA ERRADA?

O ex-prefeito Marquinho Mendes (PMDB) acusa a “câmara do silêncio” de golpe. O ex-prefeito só não explica, porque não queria e não quer que suas contas reprovadas pelo TCE, sejam julgadas pela câmara. Tem alguma coisa de errado?

TRAPALHÃO – 1

O ex-prefeito na política é sinônimo de imbróglio jurídico. O advogado Carlos Magno está sempre de plantão tentando apagar um incêndio aqui outro acolá: acode tanto Alair, quanto Marquinhos. A sociedade que precisa de paz para poder sair da crise, não tem um minuto de sossego.

TRAPALHÃO – 2

Mais uma vez, em função de inúmeras trapalhadas políticas, o ex-prefeito pode atrapalhar os planos da cidade de se recuperar econômica e financeiramente. Instabilidade política e institucional é péssima como ingrediente para sair da crise e retomar o desenvolvimento.

SEM IMBRÓGLIO

Perguntado sobre o velho imbróglio, envolvendo os vereadores, Alair e Marquinhos, o candidato do PDT, Janio, não quis tecer maiores comentários. Considerou o imbróglio irrelevante e caiu dentro de caminhadas no Projeto Porta a Porta e comícios, ampliando a área de alcance político-eleitoral.

BATE-BOCA

A campanha para conquistar uma macia poltrona, na “câmara do silêncio”, ainda não engrenou nas ruas. Nas redes sociais da Internet, entretanto, a campanha gerou até bate-boca entre algumas candidaturas, no setor progressista. Faz bem a democracia!

ONDE ESTÁ O ACERVO? – 1

O prédio da Biblioteca Pública Municipal Walter Nogueira da Silva continua fechado e nem de longe existe projeto para licitação de obras no local. Mesmo assim, quem se preocupa com a cultura e memória de Cabo Frio pergunta: onde está guardado o acervo de obras raras da biblioteca?

ONDE ESTÁ O ACERVO? – 2

Alguns “alairzistas” costumam dar faniquitos quando se toca neste assunto do acervo. Batem o pé, fazem beicinho, mas mudam de assunto o mais rápido que podem. Afinal, o acervo da Biblioteca Walter Nogueira da Silva é patrimônio público. Papo reto! Onde está?

EMBATE POLÍTICO

O embate entre o prefeito Alair Francisco (PP) e os sindicatos continua duro. Apesar de estar em posição político-eleitoral dificílima, o prefeito não abre mão de atacar os sindicatos, especialmente o Sepe Lagos, considerando-os culpados da crise vivida pelo seu governo. A vaidade não lhe permite autocrítica.

O OUTONO DO PATRIARCA

O prefeito continua trabalhando com a perspectiva de manter uma bancada na “câmara do silêncio” capa de bloquear qualquer investigação mais profunda do seu governo e ao mesmo manter algum espaço de influência política na cidade. O prefeito quer, em seu outono político, ser um cabo eleitoral de luxo.

TRANCOS E BARRANCOS

Por conta da necessidade de manter alguma coisa do seu grupo unido, o prefeito de Cabo Frio mantém aos “trancos e barrancos” os contratos e número bastante elevado de portarias, os famosos cargos comissionados. Alguns ficam algum tempo sem receber, mas depois recebem de uma vez. O prefeito tem administrado no estilo “do jeito que dá”.


No responses yet

ago 23 2016

PRA REFLETIR!

Published by under Jornalismo

CHARGES AMARELA

CHARGE-01


No responses yet

ago 23 2016

ASSEMBLEIA DOS SERVIDORES

Published by under Jornalismo

00000


No responses yet

ago 23 2016

CAMPANHA NACIONAL CONTRA O PMDB.

Published by under Jornalismo

CONTRA-PMDB


No responses yet

ago 23 2016

RAPIDINHAS DE BÚZIOS

Published by under Jornalismo

RAPIDINHAS BÚZIOS AMARELA

BRIGITE

CAMINHADA

A caminhada de Mirinho Braga e Leandro Pereira pelas ruas da cidade provocou grande estrago no grupo do “Doutor” André Granado (PMDB). Tem gente querendo marcar encontro para debater o futuro de Búzios.

RASA

A semana não está nada boa para o pessoal do “Doutor” André (PMDB). A anunciada caminhada Volta Mirinho para a Rsa, no dia 27 está deixando os “andrezitos” de “cabelo em pé. O crescimento da campanha de Mirinho está deixando preocupada até mesmo a coordenação, porque ganhou uma velocidade não prevista.

DESMORALIZAÇÃO

Os “udenistas”, aqueles que não têm votos, mas se pretendem sábios da política, não se conformam com o crescimento da candidatura de Mirinho Braga. Discretamente apoiam o “Doutor” André, embora disfarcem para não se desmoralizarem de vez.

PANELEIROS

O discurso paneleiro dos “udenistas” ou “lacerdistas” ou “turma da porteira” é contra a corrupção, mas as ações obedecem à mesma linhagem da extrema direita. Falta pouco para aderir aos “bolsonaristas”: não enganam mais ninguém.

NOMINATA LEVE

O grupo de candidatos novos, que forma a nominata do PDT, sem o peso da chamada “velha política”, tem contribuído bastante para tornar a candidatura de Mirinho Braga mais leve para boa parte da população de jovens buzianos.

REFORMAS PROFUNDAS

Em diversas oportunidades, Mirinho Braga (PDT) disse que não gostaria de voltar à prefeitura de Búzios com amarras. Segundo o líder do PDT o resgate da cidade impõe estar livre para realizar as reformas profundas que a cidade exige.

BURACO

Existe grande preocupação com os estragos provocados pela administração do “Doutor” André. Muitos temem que o “buraco” no setor financeiro seja muito grande. Apesar de ser um dos “sheiks” do petróleo, a tônica doa governo foi o desperdício


No responses yet

ago 23 2016

FUTEBOL É PAIXÃO – Nelson Rodrigues.

Published by under Jornalismo

CRÔNICA E POESIA AMARELA

NELSON-RODRIGUES

FUTEBOL É PAIXÃO!

Nelson Rodrigues (*)

“E, por isso, eu lhes digo que A primeira missa, de Portinari, é inexata. Aqueles índios de biquine, o umbigo à mostra, não deviam estar na tela, ou por outra: — podiam estar, mas de calções, chuteiras e camisa amarela.”

 Amigos, falemos ainda do Brasil. O triunfo, na Suécia, em 58, foi para nós tão importante como a Primeira Missa. Começava o Brasil. Nós nos inaugurávamos. Tudo o que ficava para trás era o pré-Brasil. E basta comparar. Até 58, o brasileiro não ganhava nem cuspe à distância. O sujeito dormia enrolado na derrota como num cobertor. Ninguém acreditava no Brasil, nem o Brasil acreditava em si mesmo.

E, por isso, eu lhes digo que A Primeira Missa, de Portinari, é inexata. Aqueles índios de biquine, o umbigo à mostra, não deviam estar na tela, ou por outra: — podiam estar, mas de calções, chuteiras e camisa amarela. Lapso de Portinari não pôr o Feola, sem boné e contrito, com aqueles pernões monumentais e aquela barriga tão plástica. O principal papel do escrete de 58 foi o de profeta do grande Brasil.

Para quem soubesse ver nas entrelinhas da vitória, a Jules Rimet anunciava também várias coisas, inclusive — seriamente — o triunfo d’O pagador de promessas. Amigos, só os imbecis não percebem o parentesco de uma coisa e outra: — da Suécia e de Cannes, da Jules Rimet e da Palma de Ouro. É uma relação nítida, taxativa, e eu quase dizia: — é uma cínica relação. O pagador ganhou em Cannes porque o escrete ganhou na Suécia. E digo mais: — o escrete vai ganhar no Chile porque O pagador ganhou no festival.

Antes de 58, o Brasil não tiraria a Palma nem de Madureira. E o que nos dá vontade de cantar o Hino Nacional é o seguinte: — a apoteose do cinema brasileiro, amigos, do nosso humilhadíssimo cinema. Vocês estão lembrados. Um filme patrício era uma vergonha nacional, e insisto: — uma vergonha nacional só comparável à de Canudos. E o sujeito que via um dos nossos celuloides saía neurótico do cinema.

E, de repente, há o estalo rutilante. O Brasil vai a Cannes com um descaro suicida, e para perder, claro, para perder. Eu disse “descaro” e explico: — o cinema brasileiro não podia ganhar. Porque não tem tostão e vive, e sobrevive, na base da cara e da coragem. O cinema brasileiro ainda anda de taioba. E ganhamos. Há 15 minutos, não tínhamos diretores, nem artistas, nem escritores, nada. De repente, aparece tudo, aos borbotões.

É o Brasil. Há, na vida dos povos, um momento de tal euforia que os idiotas somem, os imbecis desaparecem. O próprio Anselmo Duarte. Não era nada, ou por outra: — era um canastrão chapado, um canastrão da cabeça aos sapatos. E, uma noite, Anselmo foi dormir um e acordou outro. Aí está o sortilégio do Brasil: — o canastrão da véspera pode ser o gênio do dia seguinte. Imediatamente os conhecidos, os vizinhos notaram a diferença física. Perguntavam: — “O que é que há contigo?” Para ser honesto, ele teria de responder com modéstia triunfal: — “É o gênio! O gênio!”

De fato, o gênio que venta por todo o Brasil. E é um gênio gratuito e geral, que não se apoia, ou por outra: — que se apoia na cara e coragem de cada um. O que Anselmo gastou com O pagador é uma vergonha. O capital empatado não dá para comprar uma sandália da Elizabeth Taylor na Cleópatra.

Pero Vaz de Caminha diria que, nesta terra, até os paralelepípedos dão flor, até as zebras estão florindo. E outra coisa: — outrora, o que matava o brasileiro era o subdesenvolvimento pessoal. Sim, cada um de nós era, individualmente, um falido do sentimento, um falido da paixão, um falido da esperança. Depois de 58, o país continua subdesenvolvido, ao passo que cada brasileiro, pessoalmente, está investido de uma imensa potencialidade criadora.

Alguém dirá que o Paulo Francis continua amargo. Explica-se: — o conhecido crítico é um analfabeto obsessivo, que precisa ver analfabetos por toda a parte. Mas o próprio Paulo Francis, que não passou d’O conde de Monte Cristo, não escreve, não tem uma coluna? É outro milagre do Brasil. Hoje em dia, qualquer jumento nosso tem um charme de puro-sangue.

Mas estejam certos. O pagador de promessas é o profeta do bicampeonato.

(*) O Globo, 25/5/1962


No responses yet

ago 23 2016

DEFESO – LAGUNA DE ARARUAMA

Published by under Jornalismo

DEFESO


No responses yet

ago 23 2016

REFRESCO TRIPLO

Published by under Jornalismo

REFRESCO AMARELA

SEXY-001

SEXY-0023

SEXY-0013


No responses yet

ago 23 2016

CENTRO DE BELEZA RÚBIA DUARTE

Published by under Jornalismo

RUBIA-DUARTE


No responses yet

ago 22 2016

CABO FRIO EM COLAPSO!

Published by under Jornalismo

EDITORIAL AMARELA

BLOCO-DOFUZIL-4

FOGO

Herança de violência deixada pelo Pacto 20 Anos.

CABO FRIO EM COLAPSO!

A “câmara do silêncio”, associada aos “doutores” Alair Francisco (PP) e Marquinhos Mendes (PMDB) resolveram concorrer com a mídia da Olimpíada Rio 2016 e aprontaram mais um dos intermináveis escândalos, que protagonizaram ao longo dos últimos vinte anos, que beneficiaram pouca gente e tanto mal fizeram a cidade. Entre “tapas e beijos”, o “professor” e o “aluno” teimam em permanecer sob os holofotes da mídia, embora decadentes. Contam com o auxílio de vereadores e alguns cabos eleitorais, que funcionam como coadjuvantes e figurantes de uma farsa, que a população está cansada de assistir. Após tanto tempo de muita grana, de gordos repasses dos royalties do petróleo, os parceiros do Pacto 20 Anos deixaram a cidade sem infraestrutura, com índices socioeconômicos ridículos, proliferação de favelas, a saúde pública destruída, com a segurança e as finanças em colapso.


No responses yet

ago 22 2016

JANIO – CAMINHADAS E COMÍCIOS

Published by under Jornalismo

JANIO-FOTO-1

JANIO – CAMINHADAS E COMÍCIOS

As andanças de Janio pelos mais diferentes bairros de Cabo Frio tornaram-se a marca registrada de suas campanhas eleitorais. Assim foi na campanha que o elegeu para a Assembleia Legislativa, em 2014 e está sendo agora nas eleições para prefeito de Cabo Frio. A mistura das caminhadas, com o Projeto Porta a Porta e os comícios quase diários dão uma dinâmica a campanha difícil de ser acompanhada pelos outros candidatos. As reclamações vêm justamente da turma que acompanha o candidato, obrigada a gastar muita sola de sapato e cuidar do fôlego para poder aguentar a puxada.


No responses yet

ago 22 2016

CLUBE DO BOLINHA

Published by under Jornalismo

CLUBEDOBOLINHA

CLUBE DO BOLINHA

Alguém poderia fazer o favor de avisar aos senhores vereadores de Cabo Frio, que a câmara é o lugar correto e legal para debater as questões e funções para os quais foram eleitos pelo povo. Esse papo de sair da câmara para se reunir com ex-prefeito em hotéis e pousadas, fora do recinto do legislativo municipal pega muito mal: não foram eleitos para “pagar este mico”. A sociedade tem todo o direito de saber o que estava sendo conversado pelos senhores vereadores. O que estava sendo conversado, que não poderia ser ouvido por ninguém? Será o Clube do Bolinha?

A JUSTIÇA ELEITORAL: SEUS PRIVILÉGIOS E VANTAGENS

A Justiça Eleitoral, em suas diversas instâncias, continua bastante engraçada. As eleições vão se aproximando e desembargadores e juízes vão dando o ar da graça: é o momento da exposição aos holofotes midiáticos. Anunciam regras novas e muito rigor da lei. Termina a eleição e aí levam anos e anos para julgar qualquer coisa, até mesmo uma simples liminar. Demoram de acordo com a conveniência? Quando a nova eleição se aproxima, começa tudo de novo, porque os “juízes não são de ferro”. Falta seriedade e um mínimo de respeito pelo povo, que é quem lhes paga os polpudos salários e lhes permitem inúmeros privilégios e vantagens.


No responses yet

ago 22 2016

RAPIDINHAS DO JORNAL DO TOTONHO

Published by under Jornalismo

RAPIDINHAS AMARELA

INCONFIDENTES-CHURRASCO

Inconfidentes – Os Inconfidentes continuam trabalhando cultura, educação, debatendo política e agregando muita gente boa. No sábado, o grupo recebeu André Luiz e Marcio Aguena e rolou um divertidíssimo churrasco, no bairro Palmeiras.

Pantomima – Os vereadores de Alair Francisco (PP) e Marquinhos Mendes (PMDB) continuam na maior pantomima, envolvendo as contas reprovadas de 2012. Reuniões em hotéis, liminares, intervenção de advogados. Resultado: tudo continua na mesma! Não era isso que eles queriam?

Junto e misturados – Todo o “furdunço”, que aconteceu na semana passada na “câmara do silêncio”, envolvendo vereadores, ex-prefeito e advogados, só revela uma coisa apesar das tentativas de enganação: Alair e Marquinhos continuam juntos e misturados.

Olhos abertos – É preciso ficar de olhos bem abertos nas eleições desse ano, afinal os tempos estão terríveis e a presidência do TSE está em mãos do tucanato. O presidente é nada mais, nada menos que Gilmar Mendes, cujos conceitos de democracia são absolutamente elásticos, digamos assim.

Reconstrução – Candidato mais uma vez a prefeito de Cabo Frio, o médico ortopedista Marquinhos Mendes (PMDB) fala em reconstruir a cidade. A pergunta que não quer calar: reconstruir o que ele em dois governos ajudou a destruir?

Chapa quente - A campanha eleitoral vai esquentar bastante após o encerramento das Olimpíadas. Nas redes sociais a agressividade começa a subir de tom. As eleições municipais sempre foram as mais quentes, dividindo a cidade. Em Cabo Frio, a polarização está definida entre Janio (PDT) e Marquinhos (PMDB).

Não desiste - Em seu perfil no Facebook o prefeito Alair Francisco (PP) continua travando o combate midiático contra o Sepe Lagos. Acusa a ação do sindicato de impedir que as empresas que prestam serviços à prefeitura receberem o que tem direito. O prefeito bem que poderia fazer uma autocrítica, mas não é da sua cultura.

Parentada se esconde – Os vereadores candidatos a reeleição Eduardo Kita, Marcello Corrêa, Paulo Henrique Corrêa e Vinícius Corrêa continuam usando a estrutura política e administrativa para se reelegerem, mas escondem ao máximo o fato de serem da parentada: tira votos!

Deu Ruim de vez - Desordenada como nunca se viu antes, a Praia do Forte sucumbe a Bandeira Negra. O aumento do número de novas barracas causa espanto até aos barraqueiros mais antigos. Com isso, menos espaço para o povo e mais lixo que com a “crise” não está sendo recolhido.

Brejo da Torre – A Praça das Águas, que a infinita vaidade do prefeito, gastou e desperdiçou um baita dinheirão público, está em profunda crise existencial capaz de merecer cuidado especial da psicanálise freudiana. Derrapou e voltou a ser o antigo Brejo da Torre.


No responses yet

ago 22 2016

RAPIDINHAS DE BÚZIOS

Published by under Jornalismo

RAPIDINHAS BÚZIOS AMARELA

BRIGITE

DESMILINGUINDO

O processo eleitoral está mostrando o tamanho do governo do “Doutor” André, em Búzios, que está se desmilinguindo justamente no momento em que tem que enfrentar o líder do PDT, o ex-prefeito Mirinho Braga. A situação do peemedebista é extremante difícil.

 TENTANDO DIVIDIR

Apesar das forças políticas conservadoras fazerem o possível e o impossível para dividir os setores de oposição, a tendência das eleições buzianas é a polarização entre as candidaturas de Mirinho Braga e o atual prefeito André Granado.

 POLARIZAÇÃO

O tamanho eleitoral de Búzios na permite eleições multipolarizadas. O governo do “Doutor” André (PMDB) tentou de todas as formas dividir a oposição. Entretanto, o caminho natural da política está levando a polarização, enfraquecendo politicamente o atual prefeito.

 CANDIDATURA LEVE

Segundo antigos e tradicionais observadores da política buziana o crescimento do nome de Mirinho Braga está ligado entre outras coisas ao fato do ex-prefeito estar acompanhado de gente jovem na política. A campanha de Mirinho se tornou mais leve, livrando do peso de ter administrado Búzios em três edições.

DELEGATA-FLAVIA-GOES-MONTEIRO-DE-BARROS

HOMENAGEM!

Candidato a vice-prefeito, na chapa formada com o prefeito André Granado (PMDB), o presidente da Câmara Municipal, Henrique Gomes (PP) encontrou tempo para homenagear a delegada Flávia Monteiro, que passou por Cabo Frio e que no momento se encontra, em Arraial do Cabo.

MIRINHO-PASSEATA-BUZIOS

MIRINHO-PASSEATA-BUZIOS-1

A CAMINHADA!

No sábado, Mirinho Braga e Leandro Pereira inauguraram a campanha eleitoral Buziana com uma grande caminhada pelas ruas da cidade. A caminhada foi um sucesso e entre outras coisas representou a reação da sociedade contra os abusos cometidos pelo governo de André Granado.

OS “UDENISTAS”

Os “udenistas”, grupo político elitista, que imagina dominar o saber político e despreza profundamente a população buziana, continua trabalhando secretamente para o governo de André Granado. O grupo tem um foco: bater o máximo possível na candidatura de Mirinho Braga.

MANOEL-EDUARDO-MARRECO

MILITÂNCIA

O ex-vereador Manoel Eduardo (Marreco), tem feito, ao longo do processo político-eleitoral, excelente divulgação e defesa da candidatura de Mirinho Braga e do seu próprio partido, o PDT. Marreco é exemplo de militância

SOPA DE LETRINHAS

O PSOL garante que só faz coligação com o velho partidão, isto é, o PCB, mas aqui em Búzios, sob o comando de Beth Prata, está aliado ao “prefeitável’ Cláudio Agualusa, candidato do reacionário PRP, após meteórica passagem pelo PSB. É uma bela sopa de letrinhas!


No responses yet

ago 22 2016

SAÍRA SETE CORES – Antônio Ângelo Trindade Marques.

Published by under Jornalismo

SAIRA-SETE-CORES


No responses yet

ago 22 2016

BOLA OU BÚLICA? – Luiz Antônio Nogueira.

Published by under Jornalismo

CRÔNICA E POESIA AMARELA

bulica

BOLA OU BÚLICA?

Luiz Antônio Nogueira.

Tenho me surpreendido com a gentileza pouco comum dos motoristas que param antes da faixa de pedestres, quando vou atravessar a rua. Tento acreditar que a gentileza se deve a um surto de educação no trânsito, fruto do árduo trabalho da Guarda Municipal. Resisto à idéia que o salamaleque aconteça por conta dos meus cabelos cada vez mais brancos e a barriga frondosa e malemolente que carrego com certa dificuldade aos 63 anos.

Esta sensação me tomou por inteiro quando há algumas semanas estava na fila do caixa eletrônico do Banco do Brasil, e uma senhora, bem velhinha mesmo, desceu as escadas e me vendo na rabeira da fila chegou de mansinho e com discrição disse com carinho no meu ouvido: “o senhor não precisa estar aí”. Naquele momento me senti “pra lá de Bagdá”, “cantando pra subir” ou coisa parecida. Teimoso, com os pés cansados, agradeci, mas permaneci na fila que se arrastava dentro da agência.

Mais tarde, racionalizando, aproveitei para fazer uma prometida “auto-crítica” e atribui ao jeito largado como me visto, a falta de prumo e ao incrível mau humor para enfrentar qualquer fila. Imaginei que a testa franzida, o ar preocupado das contas a pagar, tinham contribuído para que aquela senhora, certamente não muito atenta, tivesse colocado no meu lombo uns dez anos a mais.

Em vão! Não consigo escapar da mocinha da padaria que me passa um pito quando peço um pedaço da torta com cobertura de chocolate: “o senhor não pode comer doce, olha a taxa. Diabetes não é brincadeira”. Pressionado, troco o chocolate por uma torta diet de damasco, que não tem sabor de nada e fico praguejando entredentes.

Quase escorraçado, passo no caixa, pago o pedaço daquela coisa que me empurraram como torta  e peço um cigarro a varejo, mas cometi a besteira de dizer que não queria com filtro branco. O caixa tentou esboçar uma leve observação, mas a minha cara deve tê-lo desanimado. Saí como um meliante vigiado por todos os lados. Na mesma calçada da padaria está a clínica onde meu cardiologista tem consultório: com cuidado, atravessei a rua, apressei o passo e escondi o cigarro com a mão em concha. Ufa!

Ninguém mais me chama de você. É senhor pra cá, senhor pra lá. A primeira vez que notei também estava numa fila, só que em frente à bilheteria do cinema. Uma garota pediu para comprar dois ingressos para ela e o namorado:

- Tio, o senhor pode comprar duas entradas pra gente?

Comprei, mas a menina não escapou da cara antipática e dos pequenos grunhidos que fiz. Deve ter me achado um velho ranzinza e chato só aturado porque a fila era imensa e o filme muito bom. Desde então, só os velhos amigos, tão óbvios quanto eu, me chamam de você. Não é consolo, apenas sentimento de irmandade e cumplicidade. Só aumenta a sensação de estar no gueto.

Por esses dias o joelho começou a doer. A princípio não dei bola, mas o desconforto foi aumentando, dificultando as caminhadas e me convencendo a procurar um médico. Entrei em contato com meu clínico, que me encaminhou a um ortopedista. Quando entrei no consultório vi um senhor baixinho, calvo e com uma respeitável barriga, se é que barriga pode dar respeitabilidade a alguém. Senti familiaridade e imaginei que o tal Dr. Hélcio poderia ter sido meu colega nos tempos de ginásio no Pedro Álvares Cabral, em Copacabana. Que nada! O Dr. Hélcio havia sido meu aluno de História do Brasil, no pré-vestibular quando da minha passagem pelo Colégio Werneck, em Petrópolis. Foi uma festa, pra ele é claro, que examinava, apertava daqui e dali e eu sentindo aquele “leve incômodo”, até que veio o veredito:

- Olha professor o senhor vai fazer uma ressonância magnética, mas pelo que estou vendo aqui, disse enquanto me apertava à parte interna do joelho, o senhor rompeu os meniscos e está com desgaste nas articulações.

Retruquei dizendo que não jogava bola e que estava sem caminhar há pelo menos dois anos. A resposta veio certeira: professor, é claro que o excesso de peso agrava, mas a questão é a idade e se encarregou de recitar uns cinco ou seis nomes científicos para problemas da velhice, caracterizados é óbvio, como inevitáveis.

Bem, fiz a tal ressonância. Fiquei quase uma hora isolado dentro de uma sala branca, imóvel, vestido com uma bermuda ridícula, em companhia do tal aparelho de última geração, que emitia ruídos estranhíssimos seguido de silêncios absolutos.  Como fui o último a ser atendido, num fim de tarde de sexta-feira, temi que tivessem me esquecido e que o resgate só chegaria segunda. Antes que a neura tomasse conta de mim, uma mocinha toda de  branco abriu a porta, anunciando o fim da sessão e elogiando meu comportamento ‘imóvel’. O laudo, entretanto, após uma semana de espera foi inapelável: desgaste. Nem me dei ao trabalho de voltar ao Doutor Hélcio. Velhice e pronto.

Além de rir de mim mesmo, o que faço é me refugiar na meninice que procuro manter na pós-maturidade. Mas, sinto que o menino vai escapando pelos dedos devido à incapacidade física de domá-lo, de fazê-lo participante do meu dia-a-dia cada vez mais tedioso.

Fico horas conversando com os amigos, lendo o que me chega às mãos, enquanto ele quer fazer molecagens: dizer um monte de bobagens e trazer pra si o olhar das garotas que passam. Ao ficar comigo, torna-se invisível, sem sabor, sem tesão.

Percebo que ele quer me abandonar. Mas é parte da minha alma.  Eu o prendo, uso artifícios.  Prometo picolé em dia de chuva e as mariolas da infância. Mas, devo deixá-lo ir para que possa voltar a soltar pipa, jogar pião mata-cachorro e cair no bola ou búlica.

Viver tudo de novo, como faz sempre.


One response so far

ago 22 2016

REFRESCO TRIPLO

Published by under Jornalismo

REFRESCO AMARELA

SEXY-00040

sexy-00004

SEXY-41

 


No responses yet

ago 22 2016

CENTRO DE BELEZA RÚBIA DUARTE

Published by under Jornalismo

RUBIA-DUARTE


No responses yet

ago 19 2016

ESTACIONAMENTO LUCRATIVO, MEIO AMBIENTE FALIDO.

Published by under Jornalismo

EDITORIAL BORDÔ

ESTACIONAMENTO-1

ESTACIONAMENTO-2

ESTACIONAMENTO LUCRATIVO, MEIO AMBIENTE FALIDO.

O Parque Municipal da Boca da Barra ou o Parque Estadual da Costa do Sol, como queiram, no entorno da Ilha do Japonês, foi por desleixo e ambição, de forma absurda, entregue a uma firma de estacionamento para sua gestão. Como a firma não entende nada de área de proteção ambiental e nem quer entender, o interesse se resume a cobrança do estacionamento (quanto mais melhor). O resultado é no mínimo desastroso para o município. A vegetação é  destruída em busca de mais vagas para aumentar a grana: uma gula insaciável, que aumenta ainda mais na alta temporada, ampliando a degradação. O Parque Municipal da Boca da Barra, por si só não viu e continua sem ver um centavo. Essa grana, caso houvesse o mínimo de consciência e respeito, poderia colaborar bastante com a programação visual, limpeza e educação ambiental.

 


No responses yet

ago 19 2016

FLORADA NA RESTINGA – Antônio Ângelo Trindade Marques.

Published by under Jornalismo

FLORADA

FLORADA NA RESTINGA – Antônio Ângelo Trindade Marques.


No responses yet

ago 19 2016

JANIO: NOS QUATRO CANTOS DA CIDADE!

Published by under Jornalismo

JANIO-FOTO

JANIO: NOS QUATRO CANTOS DA CIDADE!

A campanha de Janio, candidato pedetista a prefeitura de Cabo Frio, começou acelerada, disposta a estar nos quatro cantos do município. Após fazer caminhada e comício, em Tamoios, fez o Porta a porta e novamente comício, no centro, na área dos bairros Marlim/Passagem. Nessa sexta-feira, 19, Janio continua com as caminhadas em Monte Alegre e Guarani para o qual também está programado comício à noite.


No responses yet

ago 19 2016

A GRANDE FARSA!

Published by under Jornalismo

NOTÍCIAS E COMENTÁRIOS BORDÔ

ALAIR-BICUDO  MARQUINHO_MENDES11

A GRANDE FARSA!

Continua a farsa entre os grupos de Marquinho Mendes e Alair Francisco. Entenda:

- as contas reprovadas pelo TCE, do ex-prefeito Marquinhos são de 2012, poderiam, é óbvio terem sido votadas pela câmara de vereadores de Cabo Frio há bastante tempo: não foram!

- se forem votadas e reprovadas pela câmara o ex-prefeito estaria inelegível, por isso não votaram, poderia acabar com o acordo entre o “professor” e o “aluno”.

- a pressão do Ministério Público, que saiu em toda a mídia municipal, que, inclusive deu entrevista na TV, obrigou o prefeito a mandar as contas de 2012 para a câmara, atrapalhando o acordo.

- o prefeito e os vereadores enrolaram enquanto puderam, mas os vereadores tinham que votar de qualquer maneira. Não dava para segurar mais.

- foi aí então que apareceu o “milagre” de uma liminar, que proíbe que câmara vote as contas de 2012.

- enquanto isso, parte dos vereadores foi para um hotel em frente a Praia do Forte onde se encontrava o possível condenado e cassado.

- o que foram fazer os vereadores em um hotel, com um ex-prefeito, que estava tendo suas contas julgadas pela câmara. Teriam que se explicar, mas será que vão fazer isso?

- uma parte dos vereadores resolve então votar e reprovar as tais contas de 2012, mesmo tendo a liminar suspendido a votação.

- significa que a votação não deve ter nenhum valor legal e as coisas vão continuar do mesmo jeito que Alair e Marquinhos queriam.

QUE PAPELÃO!

www.jornaldototonho.com.br

duke4

POR QUE TEM TANTO MEDO?

O ex-prefeito de Cabo Frio Marquinho Mendes (PMDB) conseguiu liminar para que suas contas de 2012, já reprovadas pelo TCE-RJ, com rombos que chegam a 28 milhões de reais, não sejam julgadas pela “câmara do silêncio”. A situação do ex-prefeito é bastante complicada, porque o STF decidiu que a decisão das câmaras municipais é que tem valor e podem colocá-lo no campo dos inelegíveis. Os eleitores, que conhecem com mais profundidade os vereadores de Cabo Frio devem imaginar que os bastidores daquela, que deveria ser a “casa do povo” devem estar fervendo. Algum acordo costurado com os vereadores, porque com o prefeito Alair, obviamente já foi feito, afinal as contas são de 2012 e nunca foram julgadas. De que o ex-prefeito tem tanto medo?


One response so far

Next »