jan 09 2018

NOTÍCIA & OPINIÃO

Published by at 5:20 under Jornalismo

MARQUINHO_MENDES7

Grupos de pressão.

O governo de Marquinhos Mendes (MDB) está desgastado politicamente como nunca se imaginou. Assim, virou presa fácil para os grupos de pressão, que esperneiam um pouco e conseguem tudo na prefeitura. O exemplo mais recente é o dos blocos que vão mais uma vez ocupar a orla da Praia do Forte.

Manobras restritas.

O desgaste tem atingido não apenas diretamente o prefeito, mas todo o seu grupo político. Com o caixa abalado, salário do funcionalismo atrasado, escândalos como dos mega salários no RH e na Comsercaf, a margem de manobra de Marquinhos Mendes (MDB) ficou bastante restrita.

Desgaste duplo!

De todos os voos políticos sonhados e trabalhados o mais desgastado parece ser o do vereador Aquiles Barreto, que migrou do PSB para o Solidariedade e agora para o PRB, de Crivella e Edir Macedo. O presidente da câmara soma o desgaste do governo de Marquinhos Mendes (MDB) ao seu próprio, cujo desempenho a frente do legislativo tem sido bastante criticado.

Candidatura pesada.

Em 2014, Aquiles Barreto (PRB), também teve o apoio de Marquinhos Mendes (MDB) e mesmo assim fracassou no seu objetivo de sentar naquela macia poltrona, na Assembleia Legislativa. Na ocasião, o grupo de Marquinhos Mendes colocou em peso o trabalho do seu grupo para alavancar a candidatura do “membro mais ilustre da parentada”. Não deu!

Luís Geraldo, só no “pianinho”.

Não é por acaso que o futuro presidente da câmara, vereador Luís Geraldo (PRB) tem se preservado de embates políticos-ideológicos mais fortes. O vereador quer se manter como reserva política do grupo governamental. Se tudo continuar como está, assume a presidência da câmara e assegura mais uma reeleição, com o apoio do “Havengar dos Lagos”, Élcio Azevedo.

Lados diferentes da moeda.

O ex-prefeito Alair Corrêa (Progressistas) vem tentando dar o “ar da graça” nas redes sociais. O ex-prefeito não avaliava corretamente o nível de rejeição ao seu nome, apesar do grande desgaste do prefeito Marquinhos Mendes (MDB). O eleitorado cabofriense parece ter finalmente percebido que ambos são lados diferentes da mesma moeda.

O Alairzismo sem Alair.

Até mesmo notórios alairzistas, que ficavam encantados com o “velho morubixaba”, e fizeram parte do seu governo, hoje o rejeitam. No campo político e ideológico do alairzismo surgiu a figura do ex-vereador Adriano Moreno, que foi eleito com Alair Corrêa, pelo velho PP malufista, e depois migrou para a REDE de Marina Silva.

Radioterapia pelo SUS.

janio-hugoleal-rafaelpecanha

Da esquerda para a direita: os deputados Janio Mendes e Hugo Leal e o vereador Rafael Peçanha, na luta pelo credenciamento da radioterapia pelo SUS, em Cabo Frio.

Quem está sorrindo de “orelha a orelha” é o deputado Janio Mendes (PDT), que viu uma de suas lutas mais importantes se transformar em conquista: o Ministério da Saúde anunciou a assinatura da portaria que libera, através do SUS, o atendimento do serviço de radioterapia em oncologia (tratamento do câncer), na Onkosol, em Cabo Frio. É um grande avanço para a sociedade de toda a Região dos Lagos.

Não é?

O fiel e correto advogado Luís Cláudio Gama, que acumula a presidência do Ibascaf com o cargo de interventor, na Comsercaf, tem a sorte de não ter que atender a dois senhores. Luís Cláudio obedece somente às orientações do prefeito Marquinhos Mendes (MDB) seu chefe imediato, Não é?

Charitas na escuridão.

Não é possível que em plena alta temporada o prédio do Charitas, sede da Casa de Cultura José de Dome e da secretaria municipal de cultura continue sem energia elétrica, em plena escuridão. Dá bem a medida do prestígio que a área de cultura tem com o prefeito Marquinhos Mendes.


One response so far

Uma Resposta to “NOTÍCIA & OPINIÃO”

  1. Solangeon 09 jan 2018 at 7:44

    Continua por parte do prefeito de cabo frio, o pagamento seletivo dos salários dos servidores. Servidores sem salários, para amenizar, quem sabe eles não são convidados pelo Aquiles Barreto, a passear na sua lancha luxuosa.

Comments RSS

Deixe uma resposta