jan 17 2018

NOTÍCIA & OPINIÃO

Published by at 5:20 under Jornalismo

BB

Resultado nebuloso

Ah! Então o governo de seu Marquinhos Mendes (MDB) está tentando vender a folha de pagamentos, mas a prefeitura ainda tem contrato com o Banco do Brasil até o meio do ano seguinte? Por isso que o Banco do Brasil entrou na justiça e nenhum outro banco quis comprar a folha.

Qual é o próximo factoide?

Será que os competentes membros do governo de Marquinhos Mendes (MDB) não sabiam que instituições financeiras conversam entre si? Ora, o capital financeiro é dirigido por gente altamente especializada e certamente não vai comprar uma folha de pagamentos, de uma prefeitura do interior, que está pendente na justiça. Qual é o próximo factoide?

Silas, mais desgaste.

O episódio do veículo da Assembleia Legislativa a serviço do gabinete de Silas Bento (PSDB) estacionado, no Shopping Park Lagos, em vaga de deficiente é mais um desgaste que sofre o deputado cabofriense. Silas está tendo o seu espaço invadido pelo pastor-empresário Samuel Gonçalves, também candidato a Alerj. Quem vai ter mais votos?

Prestígio em baixa.

Como anda o prestígio do “grande irmão”, candidato a deputado federal, no governo Marquinhos Mendes (MDB)? Os sinais não são lá grande coisa. O prédio do Charitas continua sem energia elétrica e o Teatro Municipal Ináh de Azevedo Mureb, fechado para uma reforma, que ainda não começou, embora já tenha se passado mais de ano. O apoio do governo vai ser para Carlos Victor ou Leonardo Picciani?

Rapapés, salamaleques e bajulação.

ONIBUS-500x375

O ônibus da secretaria municipal de cultura tão festejado por Ricardo Machado e João Félix vai começar a atuar na área rural. O ônibus estava encostado, em estado deplorável, e foi reformado para servir a população. Tudo bem! Só não precisava tantos rapapés, salamaleques e bajulação com o prefeito, que nem devia saber que o ônibus existia.

Qual é?

As “andorinhas” continuam se reunindo, conversando e por incrível que pareça até convidando para cargos. Alguns acham que é repetição da tática desenvolvida pelo “velho morubixaba” para manter o grupo unido e impedir a revoada. Outros acham que as chances de assumir estão logo ali na esquina.

Dando show!

DOCUMENTOS-1

A Banca Exótica leia-se Fábio Neves, dignifica a tradição dos jornaleiros de Cabo Frio, que foi tão bem representada na figura de Luiz Cláudio. O trabalho que a Banca Exótica realiza na guarda, recuperação e devolução de documentos perdidos é mais uma excelente forma de prestação de serviços, que deveria ser seguida por muitos outros.

Oligopólio?

Em papo na manhã de ontem no Café per Tutti, no centro de Cabo Frio, o radialista e jornalista Ademilton Ferreira sugeriu a criação de um grupo de mídia impressa unindo a Tribuna dos Municípios (Gorila), Jornal de Sábado (Ademilton Ferreira) e Folha dos Lagos (Moacir Cabral). Quem lideraria o grupo?

O PSOL vai ter candidato a Alerj.

O PSOL de Cabo Frio pretende lançar candidato a Assembleia Legislativa, nas eleições de 2018. O nome mais debatido dentro do partido é o do professor Rogério Carvalho, que pertence a corrente MES – Movimento de Esquerda Socialista – majoritária no município e a qual pertence o presidente Lucas Müller.

Sette faz 70!

SETTE

O aniversariante da semana é o cineasta José Sette de Barros, que recusou festa no Closet Club, no Canal do Itajuru. Aos 70 anos, Sette, que acabou de lançar seu filme “Quebranto”, no Cine Bardot, em Búzios, preferiu a tranquilidade e o chamego de sua netinha e da sua paixão, Raquel.


One response so far

Uma Resposta to “NOTÍCIA & OPINIÃO”

  1. Marcos Antonioon 17 jan 2018 at 8:20

    A PMCF diz que o valor a ser obtido com a licitação da folha de pagamento é indispensável para… quitar a folha de pagamento!!
    Ora, qualquer banco que se disponha a comprar o negócio vai considerá-lo como investimento. Vai colocar $20 milhões na roda para retirar $20 milhões mais um lucro minimamente dentro do praticado pelo mercado. Ou alguém acha que os acionistas vão querer bancar a PMCF a leite de pato?
    E vem a pergunta marota. De onde os banqueiros pretendem tirar o seu lucro? Se o negócio se concretizar, parece correto dizer que os servidores da prefeitura, eles mesmos, pagarão o seu salário. Na forma de tarifas, juros e outros salamaleques aos honrados banqueiros sediados no município.
    Permanecerá o calote da folha de pagamento, a ser pago pelo próprio servidor em “suaves” prestações mensais.

Comments RSS

Deixe uma resposta