dez 07 2017

WORKSHOP INTERNACIONAL DO COMMON OCEANS TUNA PROJECT SERÁ REALIZADO NA BASE DO PROJETO ALBATROZ EM CABO FRIO NO CAMPUS DA UVA – Eduardo Pimenta.

Published by at 5:15 under Jornalismo

ARTIGO BEGE ESCURO

EDUARDO_PIMENTA_2

Eduardo Pimenta (*)

WORKSHOP INTERNACIONAL DO COMMON OCEANS TUNA PROJECT SERÁ REALIZADO NA BASE DO PROJETO ALBATROZ EM CABO FRIO NO CAMPUS DA UVA

Pesquisadores brasileiros e estrangeiros, representantes do governo e organizações ambientais se reunirão nos dias 14 e 15 de dezembro com o Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, e a Birdlife International (África do Sul) para o workshop do Common Oceans Tuna Project. O encontro será realizado na base mantida pelo Projeto na cidade de Cabo Frio (RJ). Nele, serão apresentadas informações recentes sobre a captura de albatrozes e petréis, além da criação de uma base de dados global sobre o assunto. Implementado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o projeto tem o objetivo de atingir eficiência e sustentabilidade na produção de atum e conservação da biodiversidade nas Áreas Além da Jurisdição Nacional (ABNJ), através de uma abordagem ecossistêmica na pesca deste peixe. O workshop será conduzido pela coordenadora geral do Projeto Albatroz, Tatiana Neves, e o representante da Birdlife International (África do Sul), Ross Wanless. Serão apresentados nas palestras os dados mais recentes sobre o panorama da captura incidental de aves marinhas nos âmbitos global e nacional; além de iniciativas internacionais e regulamentos brasileiros. Também será discutida a importância de informar dados confiáveis sobre capturas incidentais de aves marinhas e analisar as possíveis soluções para garantir que as informações sejam coletadas de diferentes fontes de dados, a fim de que o Brasil participe da Avaliação Global de Plumagem de Aves Marinhas, que será realizada no ano que vem.

AVE-1

Entre os participantes do evento, haverá membros do Ministério do Meio Ambiente (MMA), Birdlife International, Projeto Albatroz, Projeto Tamar, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Centro Nacional de Pesquisa e Conservação das Aves Silvestres (Cemave), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Secretaria de Pesca, Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), entre outros. Segundo Tatiana Neves, o evento vai reunir mais subsídios para contribuir com o trabalho de conservação de albatrozes e petréis. “É importante realizar este workshop aqui porque ele vai promover a união de esforços de diversas organizações e pessoas, tanto do governo quanto de ONGs e academia, visando juntar em uma única base de dados todas as informações geradas até hoje sobre a captura incidental destas aves no Brasil”, explica. “Dessa forma, nós poderemos realizar estudos com estatísticas mais consistentes para compreender a realidade da situação de conservação destas espécies de aves, não só no Brasil, mas também em todo o Oceano Atlântico Sul Ocidental”.

 (*) Professor, biólogo e Coordenador Municipal do Meio Ambiente.


No responses yet

Comments RSS

Deixe uma resposta